A Dama e o Condenado - Paula Marshall



Sinopse:

A herdeira milionária Sarah Langley deixa a Inglaterra para se recuperar de um noivado desfeito. No entanto, ao chegar à Austrália, ela não esperava se misturar com criminosos exilados, como o trapaceiro Tom Dilhorne e o irritante doutor Alan Kerr.

Injustamente condenado, Alan Kerr gastava toda sua energia ajudando aos pobres de Sydney e ignora mulheres fúteis da sociedade, como Sarah. Mas seus sentimentos mudam, quando percebe que Sarah, além de ser uma jovem bela, também se preocupa com os pobres e miseráveis. E uma paixão proibida começa a nascer, de uma sólida amizade.


Minha Opinião:

A Dama e o Condenado é o primeiro livro da Dinastia Dilhorne, série com cinco romances históricos criada pela escritora Paula Marshall.
Os livros que compõe a Dinastia são (pela ordem):

A Dama e o Condenado - Livro 1
O Casamento de Hester - Livro 2
Tramas do Destino - Livro 3
Farsa Inocente - Livro 4
Feitos um para o Outro - Livro 5

Em a Dama e o Condenado conhecemos a história de Sarah Langley e Alan Kerr um médico exilado e melhor amigo de Tom Dilhorne, que é o "astro" da série, digamos assim, o "fundador" da Dinastia. Esse livro é o começo da criação do que viria a ser o grande legado de Tom e sua futura família que será formada e cujo seus descendentes protagonizarão os próximos livros, é a base, uma espécie de Prólogo, a introdução da série e da personalidade marcante de Tom Dilhorne, este personagem tão brilhante, inesquecível e querido para mim.

O romance de Alan e Sarah tem lá suas dificuldades, mas é mais uma questão de preconceito da pequena alta sociedade local e dos grilos do próprio Alan do que qualquer outra coisa; o amor deles é bonitinho e eles descobrem que têm muito em comum em matéria de pensamentos e opiniões - mas também não é lá essas coisas em intensidade, não me convenceu e cativou tanto quantos os outros livros da série, acho que na verdade esse é o mais fraco da Dinastia, emocionalmente falando, talvez porque não tenha tanto do meu querido Tom, não sei, esse livro não me tocou como os outros que são muito mais emocionantes. Bem, acho que é uma questão de opinião, ou melhor, de emoção. =)

Os pontos mais legais do livro são na verdade os momentos de interação e conversas entre o Alan e o Tom, que se compreendem e se dão muito bem, a amizade deles é mais forte que se fosse fraternal e é muito muito divertido e interessante ler essas partes, são as melhores rs.
O livro é bom, não é ótimo como os seguintes, mas para ser o começo, como introdução da série, apresentação dos personagens e do ambiente histórico tá valendo. Acho que para quem também quer entender e conhecer mais a fundo as origens do Tom vale ler também.

Um comentário:

  1. Séries tendem a iniciar de maneira um tanto devagar... mas se depois melhora vale a pena. Eu gostei da ideia de uma aristocrata se envolver com um condenado... tadinho ele mesmo se impõe barreiras...

    ResponderExcluir

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela