Desejo Sombrio - Christine Feehan




Sinopse:

Jacques Dubrinsky, irmão do príncipe dos Cárpatos, foi capturado, cruelmente torturado e enterrado vivo. Durante sete anos, preso naquele buraco, alimentando-se do sangue de ratos, somente uma coisa o mantinha vivo: o desejo de vingança. Havia um traidor. E ele descobriria quem era. O tempo já não significava mais nada. Ninguém sabia da sua existência. Até que ele sentiu a presença de uma mulher misteriosa e sensual em sua mente. Depois de tantos anos, um contato... Quem era ela? Seria ela a traidora?


Minha Opinião:

Desejo Sombrio é o segundo livro da série Os Cárpatos (Dark Series, no original) da autora Christine Feehan, cujo primeiro livro, Príncipe Sombrio, eu já resenhei aqui.

Jacques é o protagonista deste livro e passa grande parte dele sofrendo e desorientado por causa das torturas horríveis que sofreu nas mãos de supostos caçadores de vampiros que o torturaram e prenderam num caixão enterrado numa parede no qual ele ficou preso por sete anos e só foi solto por causa da Shea, uma médica que sempre sofreu de sintomas estranhos que a faziam acreditar que tinha uma doença misteriosa, até que ela começa a ser perseguida pelos mesmos homens que fizeram mau ao Jacques e também começa a ter sonhos e visões com um homem misterioso que a chama para a terra que era de seu pai que nunca conheceu, as Montanhas Cárpatos, lugar onde sua vida e verdades mudarão para sempre ao se envolver com o perturbado, lindo e perigoso Jacques.

Eu sou apaixonada por essa série, amo a atmosfera sombria dela, as cenas de ação e personagens fortes, e além disso, também tenho um carinho todo especial por ela por ser uma das primeiras séries de romance erótico sobrenatural vampiresco que surgiu, uma das predecessoras e inspiradoras de muitas outras séries e livros únicos do tema que vieram depois.
E Desejo sombrio não fica atrás em matéria de clima sombrio; ousaria dizer que esse é um dos livros mais sombrios dos que eu li da série até agora, ele tem um alto grau de angst por conta do sofrimento do Jacques, ele fica preso e sofrendo tanto dores físicas quanto torturas psicológicas em uma grande parte do livro e isso pode até tornar o livro parado em se tratando de desenrolar da trama, mas eu acho que essa parte é fundamental para se entender o nível profundo de sofrimento que o personagem passou e as consequências disso, as sequelas que ficaram desse tormento tanto físicas quanto emocionais; ele nunca mais será o mesmo de antes mesmo que venha a recuperar completamente a memória um dia, e isso interferirá também na dinâmica do relacionamento dele com a Shea.

A única coisa que eu não gostei foi a maneira que a Shea reagiu a cada novidade, ela que no começo era uma mulher forte, racional, determinada e prática, a cada nova descoberta sobre o mundo sobrenatural dos Cárpatos e de sua verdadeira origem, foi se transformando numa histérica, indecisa e chorona que não sabe o que quer. Isso me irritou profundamente, não aguento mocinha cheia de mimimi, tentei até me colocar no lugar dela mas mesmo assim não deu pra aceitar o comportamento dela na maioria do livro, fora que falavam uma coisa pra ela e ela não acreditava outro personagem também falava a mesma coisa e ela ainda assim não acreditava - não por ela ser burra, coisa que ela não é de jeito nenhum, mas por ver as coisas, falarem pra ela, repetirem e ainda assim não acreditar e duvidar do amor do Jacques e do caráter da família dele, eita mulherzinha teimosa!!! Grrrr! - essa repetição toda também me tirou do sério, aff! ¬¬ rs

Tirando esse porém, eu gosto muito desse livro e ele é importante porque acontecem alguns fatos nele que abrem caminhos para os próximos livros, principalmente pro do Gregori, O Sombrio, que é um dos meus personagens favoritos da série. ^^
O próximo livro é o do Aidan, Pecado Sombrio (conhecido entre as fãs como Ouro Sombrio), que não apareceu nesse mas foi citado, espero poder (re)ler a edição nacional dele quando puder.


Um comentário:

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela