Scarpetta - Patricia Cornwell




Sinopse:

Uma anã chamada Terri Bridges é estrangulada em seu apartamento em Manhattan e a polícia, após descobrir duas outras vítimas que morreram em circunstâncias parecidas, acredita estar lidando com um assassino em série. Oscar Bane, o namorado de Terri é o principal suspeito, mas para cooperar ele faz uma exigência: ser examinado pela famosa médica-legista Kay Scarpetta.

Após decidir se envolver no caso, Scarpetta descobre que terá que trabalhar lado a lado com seu ex-colaborador Pete Marino, de quem não tem notícias desde que ele quase a estuprou. Para piorar as coisas, tudo o que aconteceu entre Scarpetta e Marino vai parar na internet, graças a um site de fofocas escrito por um colunista perverso e misterioso.

Scarpetta e sua velha equipe vão ter que deixar as mágoas para trás e decifrar dois enigmas: quem é o assassino de Terri Bridges e como um colunista virtual pode saber tanto sobre suas vidas.


Minha Opinião:

Scarpetta é o décimo sexto livro da série Kay Scarpetta, série protagonizada, como o próprio nome diz, pela médica-legista Kay Scarpetta que com a ajuda de sua antiga equipe e amigos, tenta desvendar primeiro uma morte que depois eles vêm a descobrir, não é a única; um assassino sádico vem fazendo vítimas ao longo de anos e os casos nunca foram resolvidos. Só que Kay e sua equipe irá descobrir que nada é tão simples e que eles estão mais envolvidos, (principalmente ela), do que eles pensam.

Achei o livro legal, principalmente a parte de perícia feita pela Kay, me lembrou mesmo o CSI (essa série de livros veio muito antes do programa de televisão) - que por sinal eu adoro - e todo o suspense da verdadeira identidade do assassino e também de quem era a pessoa cruel por trás do site de fofocas maldosas e também achei as partes finais do livro bem eletrizantes; fiquei com os olhos grudados na sequência da descoberta do assassino e quando ele se revela, mas foi basicamente isso que gostei.

A bem da verdade, eu esperava mais desse livro, sei lá, me senti um pouco decepcionada ao término da leitura, senti que faltou algo. Eu acho que eu esperava mais "adrenalina", por assim dizer, um tom mais sombrio na narrativa, como foi no caso de Viva para Contar, que foi um thriller simplesmente maravilhoso e me deixou de cabelos em pé até o final rs, acho que também vem daí minha decepção; achei Scarpetta um livro bom mas no conceito geral meio sem graça, eu queria mais ação, mais suspense, mais reviravoltas (coisa que nesse livro praticamente não teve), achei tudo muito previsível e queria me surpreender, sabe?

Além de que achei o final e as respostas dadas (que não foram todas ao meu ver, a não ser que eu tenha perdido alguma coisa rs) pela autora para os mistérios da trama, meio corrido, a impressão que eu tive é que TUDO foi muito corrido e isso também contribuiu para que eu não gostasse tanto assim do livro, além de me sentir "pegando o bonde andando" - usando uma expressão antiga mas conhecida - me senti perdida no meio de uma história por causa de todas as referências feitas durante o livro inteiro sobre acontecimentos de outros livros anteriores da série, em grande parte do livro fiquei "com a pulga atrás da orelha" tentando entender o que tal referência significava e sem muitos sucessos, porque eu não li nada da série antes! Foi bem complicado. =/

Mas isso não me tirou a vontade de ler outros livros da série e outros da Patricia Cornwell, porque segundo comentários de fãs da série que eu li por aí, esse não é o melhor livro da série, tem outros muito melhores, e também seria muita precipitação minha julgar uma série inteira por causa de um livro só. Por isso, quero ler outros livros da série sim, no futuro, para ter uma opinião mais ampla e mais justa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela