Um lugar para ficar - Deb Caletti




Sinopse:

O relacionamento de Clara com Christian é intenso desde o começo e diferente de tudo o que ela já havia experimentado. No entanto, o que começa como um grande afeto rapidamente se transforma em obsessão, e já é muito tarde quando Clara percebe que as coisas foram longe demais e que Christian está disposto a fazer de tudo para ficar ao seu lado. Então, Clara parte da cidade e Christian fica para trás. Ninguém sabe onde ela está, mas, mesmo assim, Clara ainda luta para se livrar do medo. Ela sabe que Christian não vai permitir que ela suma tão facilmente. Não importa para onde ela vá, nunca será longe o bastante...


Minha Opinião:

Comecei a ler Um Lugar para Ficar com um bocado de receio, confesso. Não gosto de estórias com personagens obsessivos, porque essas histórias sempre acabam mal; os personagens acabam se destruindo e levando o alvo da obsessão no processo. Pelo menos, é assim que acontece na vida real e os livros não deixam de ser um reflexo da realidade, mesmo que muitas vezes distorcida e alterada. Me dá aflição ver/ler alguém perder o controle desse jeito e observar o que inicialmente era pra ser um sentimento bonito e saudável, o amor, encantamento, paixão, ou que quer que seja, virar algo tão feio e perigoso quanto uma obsessão. Ler sobre esse tipo de grau de descontrole e, por que não dizer, de loucura, é algo perturbador. E é por essas e outras que fiquei protelando para ler esse livro.

Clara é uma protagonista com uma mente interessante (a história é narrada em primeira pessoa por ela), "vemos" todos os seus pensamentos nas páginas e algo que me chamou a atenção é o fato dela sentir que tem certa culpa do Christian ter desenvolvido essa obsessão por ela, não é que ela queira justificar o comportamento dele; ela sabe que ele está errado e perdeu o limite das coisas, mas ela sente que pode ter, de alguma forma, alimentado essa obsessão, de ter percebido que as coisas estavam começado a fugir do controle e mesmo assim ainda ter insistido no relacionamento e não ter se afastado quando tudo começou. Outra coisa que me chamou a atenção e que eu gostei muito foi o livro ter notas de rodapé, só que escritas pela própria Clara, pequenas observações que ela faz ao longo do livro. Que eu me lembre só vi algo parecido em outro livro que li, Dossiê Drácula, que pelo título acho que nem preciso dizer (mas já dizendo rs) que é de uma temática completamente diferente, mas tem esse artifício, usado pelos autores, em comum. Adoro esse tipo de coisa. kkkkk

A atmosfera do livro é bem diferente; é algo que não sei explicar, mas achei um clima sombrio durante a narrativa, em toda a ilha, lugares e situações que a Clara passava senti esse clima de apreensão e medo de que algo ruim fosse acontecer, de que o Christian fosse pular na frente da Clara a qualquer momento, fiquei tensa kkkk (:P). E algo bonito no livro é que em grande parte dele vemos a força da relação da Clara com o pai, como eles se dão bem mesmo sem concordarem em algumas coisas, é algo bom de se ler e o fato do livro falar muito sobre superação de medos e como enfrentá-los (ou não rs). A história fala muito sobre força, ser forte para lidar com as adversidades.

(Atenção: isso pode ser considerado um spoiler para muitos, então se não quiser ler, pule o próximo parágrafo)

Só teve uma coisa que eu não gostei ou melhor, não achei crível: a autora ter introduzido um personagem para ser o novo par romântico da Clara. Não tenho nada contra ela recomeçar a vida amorosa dela, aliás, acho bacana a autora ter querido mostrar que ela não ficou com traumas (pelo menos, muitos traumas) nessa parte, da Clara ter entendido que essa experiência ruim não poderia evitar que ela seguisse com sua vida. O problema é que como o livro é curto me deu a impressão de que tudo aconteceu rápido e cedo demais e foi ISSO que não me convenceu; se eu por acaso passasse pela situação da Clara, de me livrar de um relacionamento doentio e perigoso, a última coisa que eu gostaria de fazer era me envolver com alguém em tão pouco tempo assim (tá, semanas, meses, mas e daí? ainda é muito pouco tempo! O.o), daria um tempo considerável antes de voltar a pensar nisso. Fala sério! "Lamberia as feridas" e me recuperaria emocionalmente primeiro, sabe como é? Por isso que eu achei a decisão da Clara, muito precoce para não dizer precipitada. Pode me chamar de antiquada se quiser. ^^'

Fora essa pequena divergência de opiniões, eu gostei muito do livro e foi uma leitura que prendeu a minha atenção até o fim. Todos esses fatores me deram vontade de conhecer outros trabalhos da Deb.

2 comentários:

  1. Tenho muita vontade de ler este livro, tb concordo com seu ponto de vista no final, abrupto, eu diria. XD
    Ainda assim deve ser bom acompanhar a jornada de Clara para se livrar de vez do ex.

    ResponderExcluir
  2. O fato de Christian ser um personagem obsessivo foi o que me deixou com mais vontade de ler "Um Lugar Pra Ficar" XD
    Eu sempre gosto de saber como as coisas vão acontecer com gente assim, quase sempre que pego um livro nessa linha, têm muito suspense e até um pouco de drama, um pouco de caçada também por parte do personagem que faz de tudo pra ter o que quer de volta... O.O #Tenso
    Também estou super curiosíssima pra saber se a Clara consegue encontrar um novo cara pra ajudá-la. Tomara que o Chris consiga superar o fim da relação logo e parta pra outra :)

    @Drick_Ferreira

    ResponderExcluir

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela