Laços inseparáveis - Emily Giffin




Sinopse:

A autora de cinco romances de sucesso, Emily Giffin, lança uma história inesquecível de duas mulheres, as famílias que a fazem ser quem são, e a lealdade e o amor que as ligam. Marian Caldwell é uma produtora de televisão de 36 anos, vivendo seu sonho em Nova York. Com uma carreira bem-sucedida e um relacionamento satisfatório, ela convenceu todo mundo, inclusive si mesma, que sua vida está do jeito que ela deseja. Mas uma noite, Marian atende a porta... para apenas encontrar Kirby Rose, uma garota de 18 anos com a chave para o passado que Marian pensou ter deixado para trás para sempre. Desde o momento que Kirby aparece na sua porta, o mundo perfeitamente construído de Marian — e sua verdadeira identidade — será chacoalhado até o fim, fazendo ressurgir fantasmas e memórias de um caso de amor apaixonado que ameaça tudo para definir quem ela realmente é. Para a precoce e determinada Kirby, o encontro vai provocar um processo de descobrimento que a leva ao começo da vida adulta, forçando-a a reavaliar sua família e seu futuro com uma visão sábia e doce. Enquanto as duas mulheres embarcam em uma jornada para encontrar o que está faltando em suas vidas, cada uma irá reconhecer que o lugar no qual pertencemos normalmente é onde menos esperamos — um lugar que talvez forçamos a esquecer, mas que o coração se
lembra eternamente.


Minha Opinião:

Laços inseparáveis é o 6º livro escrito por Emily Giffin e o 5º que eu leio.
Nesse livro, a autora repete a experiência já realizada em Questões do coração, de usar dois pontos de vista na narrativa e dividir os capítulos para cada uma das personagens; capítulo da Marian, capítulo da Kirby, capítulo da Marian de novo e assim por diante.

Marian é uma produtora de TV bem-sucedida, com uma situação financeira ótima e um namoro estável, até que um dia, tarde da noite, recebe uma visita completamente inesperada: a filha que ela entregou para a adoção há dezoito anos atrás e que voltou para conhecer suas origens.
Kirby é uma adolescente um tanto quanto problemática que nos últimos tempos não se sente "encaixar" na vida e na família que leva e por isso ela procura Marian para tentar entender seu próprio comportamento e suas grandes diferenças de pensamento em comparação a sua família, para saber se ela "herdou", geneticamente falando, essas diferenças de seus pais biológicos e por uma curiosidade crescente sobre de onde ela veio e como foi concebida.
E esse encontro vai mudar a vida não só delas, mas de todos a sua volta, de uma forma marcante e que ninguém esperava.

De forma geral eu gostei da história, foi um alívio ter lido sobre uma protagonista mais madura e um pouco mais tranquila da Emily, depois de ter lido Presentes da vida e ter que lidar o livro todo com a insuportável da Darcy e suas imaturidades.
Marian é só um pouco indecisa em se tratando da sua vida pessoal, mas ela compensa isso com o fato de se empenhar em tentar resolver os problemas da melhor forma possível e tentar corrigir seus grandes erros do passado. Por isso, eu dei um voto de confiança a ela conforme a leitura transcorria e não me arrependi; ela tem sim seus defeitos mas está tentando consertar as burradas que fez e isso por si só já é sinal de um bom caráter.
Já da Kirby eu não gostei muito, achei que ela passou grande parte do livro tentando ser uma rebelde sem causa e dando preocupações sem motivo pros pais só pra inconscientemente tentar chamar a atenção que ela acha que é direcionada a sua irmã perfeita. Não gostei da visão irônica e pessimista dela da própria vida e falta de perspectiva ou sonhos. Na verdade na maior parte do livro achei a personagem bem irritante e imatura, super chato como ela fica se menosprezando, mas pelo menos ela foi demostrando um certo crescimento emocional, coisa que fica bem mais evidente nas páginas finais, mostrando que ela finalmente compreendeu o que realmente importa na vida.
As duas personagens crescem juntas durante a trama, junto com seu novo relacionamento, algo que é bem bacana de se ler.

Minha única ressalva é com o final, que foi bem realista mas nada romântico e por isso eu não gostei, poderia ter sido mais "cor-de-rosa com corações" mas fazer o quê...
Mas é uma boa leitura, eu li bem rapidinho e foram bons momentos. Os personagens secundários são cativantes e autora fugiu da sua tão usada temática de traição. Gostei. =)

2 comentários:

  1. Olá Rafa,

    Passando para marcar presença e aproveitando para dizer que gostei do novo visual. E também li a resenha, mas esse é um livro que não tenho muito interesse em lê-lo.


    Até o próximo post!
    Beijos
    Lulu Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  2. Olá, Parabéns pelo Blog, está lindo mesmo e irei voltar sempre!
    Sobre a sua opinião do livro eu assino em baixo totalmente, desejava um
    final mais "cor de rosa" como vc disse, dela com Conrad.
    E eu me arrependo de ter lido, kkkkk... é isso ae.

    Obrigada =) boas festas!

    ResponderExcluir

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela