A Escolha - Nicholas Sparks




Sinopse:

Travis Parker possui tudo o que um homem poderia ter: a profissão que desejava, amigos leais, e uma linda casa beira-mar na pequena cidade de Beaufort, Carolina do Norte. Com uma vida boa, seus relacionamentos amorosos são apenas passageiros e para ele, isso é o suficiente. Até o dia em que sua nova vizinha, Gabby, aparece na porta. Apesar de suas tentativas de ser gentil, a ruiva atraente parece ter raiva dele. Ainda sim, Travis não consegue evitar se engraçar com Gabby e seus esforços persistentes o levam a uma jornada que ninguém poderia prever. Abrangendo os anos agitados do primeiro amor, casamento e família, A Escolha nos faz confrontar a questão mais cruel de todas: Até onde você iria para manter o amor de sua vida?


Minha Opinião:

Esse é o terceiro livro que leio do Nicholas Sparks e até agora foi o mais "leve" em carga dramática, por assim dizer.

A Escolha é dividido em duas partes; a primeira (que é maior, Graças a Deus rsrs), em que narra como o Travis (que era praticamente um solteirão convicto) conhece a Gabby, sua nova vizinha meio crítica e enfezadinha - o que rende vários momentos divertidos - por causa do cachorro de cada um, e como esses primeiros estranhamentos contatos acabaram por evoluir para uma amizade que inesperadamente acabou por virar um sentimento maior que vai mudar as vidas dos dois. Essa parte é a mais divertida e descontraída do livro (sim, descontração, num livro do Nicholas Sparks, pode acreditar =P).
A segunda parte é a onde se localiza o drama do livro e seus momentos emocionantes que me fizeram ficar meio penalizada mas não tanto quanto eu achei que ficaria, por causa da fama de "ser feito para fazer chorar" que os livros do autor têm. A Escolha a que se refere o título do livro (a verdadeira) tem que ser feita pelo Travis nessa segunda parte, aliás, a meu ver o livro é dele, ele é o personagem principal, a Gabby é importante sim, mas para mim é só o par romântico dele (e motivo do grande dilema dele).

O livro é bom, acho até que pode-se dizer que é uma leitura um pouco diferente do estilo do Nicholas (acho que ele resolveu abrandar mais no drama nesse livro), e isso meio que me surpreendeu, principalmente pelo final, mas nada que me fizesse amar o livro ou algo assim, gostei, mas não a esse ponto - sempre tenho sentimentos contraditórios com as obras do Nicholas Sparks - mas achei no geral o livro bem simpático, e passa - como é comum nas obras do autor - uma lição de vida muito bonita.

Para aqueles que gostam de romance com drama um pouco mais leve do que o habitual, mas ainda assim com dilema, é perfeito.

Um comentário:

  1. Rafa, os livros do NS são ótimos, mesmo fazendo o estilo "encosta sua cabecinha no meu ombro e chora"... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Mas já me acostumei à ideia de que nenhum deles nunca vai chegar aos pés de "Diário de uma Paixão", que tem uma vibe meio "Moulin Rouge".

    Bjos

    ResponderExcluir

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela