Amante Liberto - J.R. Ward


Sinopse:

Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, a guerra explode entre vampiros e seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. O coração gelado de um predador será aquecido mesmo contra a sua vontade... Destemido e brilhante, Vishous, filho de Bloodletter, possui uma maldição destrutiva e a capacidade assustadora de prever o futuro. Criado no campo de guerra de seu pai, ele sofreu maus tratos e abusos físicos e psicológicos. Membro da Irmandade, ele não se interessa por amor nem emoção, apenas pela batalha com a Sociedade Redutora. Mas, quando uma lesão mortal faz com que fique sob os cuidados de uma cirurgiã humana, a Dra. Jane Whitcomb, ele é levado a revelar a dor que esconde e a experimentar o verdadeiro prazer de pela primeira vez... Até que o destino, que V. não escolheu, o leva para um futuro do qual Jane não faz parte.


Minha Opinião:

Amante Liberto (mais conhecido pela minha pessoa como Amante Liberado rs), é o quinto livro da série Irmandade da Adaga Negra da escritora J.R. Ward (minha Diva) e conta a história de amor de Vishous, o gênio da Irmandade com a doutora Jane Whitcomb, a médica humana que atende o V quando ele vai parar por engano no Hospital St. Francis depois de ser vítima de um atentado que quase o mata.

V. é um dos personagens mais intrigantes criados pela J.R. e também um dos mais difíceis de se interpretar porque além de ser muito misterioso e introspectivo, ele lida com as emoções e com os acontecimentos em sua vida de uma forma toda própria e por causa disso tem uma personalidade formada por várias camadas de complexidade. Essas características junto com muitas outras fazem o personagem ser extremamente atraente porque (pelo menos isso aconteceu comigo) você fica muito curioso acerca dele e querendo entender suas motivações e como ele pensa. Além de admirá-lo por ele ser tão forte pra enfrentar tudo o que ele sofreu e sofre na vida e se compadecer por todo esse sofrimento.

Esse foi um dos livros da Irmandade que mais me emocionou quando li pela primeira vez, esse e o do Rhage e o do Zsadist, sempre me emociono lendo IAN mas com esses três eu chorei muito, apesar de não achar Amante Liberto um dos melhores livros da série, principalmente mais pelo final - a "solução" que a J.R. achou para o V. e a Jane ficarem juntos pra sempre, achei muito "Além da Imaginação (The Twilight Zone)" pro meu gosto, não me desceu até hoje - e também pelo fato de achar que o Vishous merecia alguém melhor, não que eu desgoste totalmente da Jane, mas, sei lá, só não acho que ela compreenda totalmente o V. e seja o que ele precisa realmente, não me convenceu quanto a isso e acho que a única pessoa que realmente compreende, entende e aceita o V. como ele é é o Butch, por isso, como eu disse na minha resenha do livro do Butch, acho que eles deveriam ficar juntos, os dois se completam, sou da corrente Vutch (XD); o mais irritante e frustrante no caso deles é a J.R. ficar dando esses indícios e depois voltar atrás, mas já meio que perdi as esperanças nesse sentido, acho que a essa altura já era, o tempo dela fazer (escrever) algo a respeito disso passou, para minha infelicidade. =( *suspiro de tristeza*

Maaaaaaaas de qualquer forma, o livro vale a pena pois além de ser IAN (que já quer dizer tudo), tem vários acontecimentos importantes pro contexto geral da série, o V. é uma delícia (#falomesmo) e domina o livro, e a história fala de uma forma muito bonita e emocionante sobre superação, destino, escolhas e amor.
IAN é sempre nota 1000, melhor série Ever and Ever!!!

Em breve mais resenhas dos livros da IAN aqui no blog!

Você pode ler as minhas outras resenhas dos livros da J.R. Ward clicando aqui.

2 comentários:

  1. Rafa, eu não sei bem o motivo, mas tenho uma certa implicância com esse personagem. E apenas com base nas resenhas, pois não li absolutamente nada desta série. XD
    Sei que até o momento simpatizei mais com o Z.
    Interessante um vampiro no hospital... imagina na hora de checar os batimentos... era capaz de matar toda a equipe médica por ataque cardíaco... kkkkkk
    Ainda assim eu leria sem problemas, para ver se mudo de opinião.

    ResponderExcluir
  2. Huahuahuah Vutch, adorei isso. Finalmente encontrei alguém que é a favor desse casal, tbm acho que a JR, meio que desistiu de deixar eles dois juntos, isso foi bem decepcionante pra mim, e tbm não sou mto fã da Jane e mto menos do jeito de como eles puderam "ficar juntos" no final. Aquilo foi estranho bagarai, mas neh, na ficção o povo inventa um monte de coisas e nessa história, achei que a JR tinha acabado de "dá um peguinha", qnd decidiu escrever aquilo!! ahuahuahuhauahua, minha humilde e não lúcida opinião, tah!!!!!

    ResponderExcluir

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela