Cuco - Julia Crouch




Sinopse:

Polly é a mais antiga amiga de Rose. Então quando ela liga para dar a notícia que seu marido morreu, Rose não pensa duas vezes ao convidá-la para ficar em sua casa. Ela faria qualquer coisa pela amiga; sempre foi assim. Polly sempre foi singular — uma das qualidades que Rose mais admirava nela — e desde o momento em que ela e seus dois filhos chegaram na porta de Rose, fica óbvio que ela não é uma típica viúva. Mas quanto mais Polly fica na casa, mais Rose pensa o quanto a conhece. Ela não consegue parar de pensar, também, se sua presença tem algo a ver com o fato de Rose estar perdendo o controle de sua família e sua casa. Enquanto o mundo de Rose é meticulosamente destruído, uma coisa fica clara: tirar Polly da casa está cada vez mais difícil.


Minha Opinião:

Uma leitura surpreendente - para dizer o mínimo.

Cuco, primeiro romance escrito por Julia Crouch, é um livro intrigante e instigante, uma trama psicológica, que apesar de seu ritmo lento, chega ao seu ápice com um final perturbador.

Rose e Polly são amigas de infância e mesmo afastadas pela distância geográfica que as separa e porque cada uma formou sua própria família, elas têm um laço muito forte e que está sempre lá, na cabeça da Rose, como uma sombra, sempre presente. Até que um dia, inesperadamente, o marido da Polly morre e ela, que vivia em outro país, quer voltar para a Inglaterra e a Rose, como a boa amiga que é, convida a Polly e seus dois filhos para passar uns tempos na casa dela e de sua família. Decisão da qual ela virá a se arrepender profundamente em breve...

Fiquei muito impressionada com nível de escrita da Julia Crouch por ser o primeiro livro dela, pela capacidade dela de envolver o leitor de tal forma que você começa a ficar meio paranoica junto com a Rose rsrs, a ver todos os sinais que ela se recusa a enxergar e mesmo com o ritmo devagar em que os fatos vão se desenrolando, se você se deixa levar pela narrativa e gosta dessa abordagem psicológica, o livro te deixa tomado pela curiosidade e pelos mais variados e conflitantes sentimentos; assombro, revolta, indignação, espanto, revolta, raiva, revolta, desgosto, revolta, revolta, já falei revolta? kkkkk (=P)

Sério, essa história me deixou muito revoltada, estou me coçando para não soltar nenhum spoiler, porque nesse livro é fundamental para o impacto da surpresa do leitor não saber de nada, quanto menos informação sobre a trama melhor, mas posso dizer que a minha revolta se dá por causa da relação de amizade doentia e autodestrutiva que essas duas tem, é bizarramente interessante e intrigante analisar isso e como eu comentei no meu Twitter pessoal, conforme ia lendo e percebendo as coisas, é quase como uma relação de simbiose (sabe aquele peixinho que se alimenta dos restos de alimentos e fungos que vivem no tubarão? pois então, na minha cabeça veio aquela imagem...) só que nesse caso não é nem um pouco benéfica, muito pelo contrário.

Eu acho que esse livro fala sobre amizade, o quão bem uma amizade boa, emocionalmente saudável e equilibrada pode fazer a alguém e o oposto equivale para uma amizade disfuncional que pode ser devastadora e acabar lhe destruindo; seu melhor amigo, por saber todos os seus segredos e suas fraquezas, pode se tornar seu pior inimigo.
Apesar de eu não concordar com o final (teria dado outro ¬¬), achei que foi bem realista e se enquadrou perfeitamente na proposta do livro para mim, que era gerar dúvidas e chocar, então revendo tudo talvez (porque sou uma eterna otimista rs) não poderia ser diferente.
Um thriller psicológico para pensar, torcer, e balançar suas estruturas emocionais. Muito bom!

2 comentários:

  1. Eu ainda não tenho minha opinião formada sobre o que achei desse livro. ele me despertou instintos 'assassinos", rsrsrsr. quis jogar o livro pela janela, e sair correndo para pegá-lo de volta e continuar a ler... deixei de lado e peguei de novo... tudo nele é tão louco que nos prende do inicio ao fim. E que final, heim.... Adorei sua resenha, apesar de todos sentimentos reversos que o livro me trouxe; eu tenho vontade de lê-lo novamente.
    bjoks
    Eykler

    ResponderExcluir
  2. Tô com esse livro para ler, e ainda não o fiz e olha que estava quase morrendo para ganhar. hahaha
    Querendo saber como a boa amiga se livra do peso que trás para casa e coloca seu casamento em risco, que tipo de amiga é essa? Rose toda boazinha e a outra lhe passando a perna. Sei que passarei por uma montanha russa de emoções quando for ler.

    ResponderExcluir

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela