Diva - José de Alencar


Sinopse:

Publicado em 1864, Diva é o segundo livro da trilogia que José de Alencar (1829-1877) denominou de "perfis de Mulheres". Embora este romance urbano seja a primeiro momento mais um típico romance de folhetim que retrata a vida da burguesia carioca do século XIX e suas belas fantasias de amor, Alencar vai um pouco além. Ou seja,  não fica só na busca do final feliz, mas também parte para a denúncia da hipocrisia, a crítica da ambição e das desigualdades sociais.

Minha Opinião:

Em Diva, José de Alencar continua com a sua famosa tríade composta por Lucíola, Diva e Senhora, que são conhecidos como "perfis de mulheres".
Só esclarecendo: os três livros não formam uma série, nem são interligados, nem nada parecido.
São conhecidos como uma tríade ou trilogia porque os três têm histórias que se passam na mesma época, (época e cenários em que o autor também vivia), na época do império de Dom Pedro II, na corte do Rio de Janeiro, os três têm temas considerados polêmicos para a época e são obras que exaltam e exploram a psiqué feminina através de suas heroínas.

A protagonista de Diva é Emília, mais conhecida como Mila, que é uma personagem interessantíssima do ponto de vista psicológico ( às vezes acho que eu deveria ter sido psicóloga rs), ela tem uma forma de pensar ímpar que é totalmente diferente para os padrões daquele tempo e confesso, também da maioria das personagens que eu já li até hoje.
Devo também ser brutalmente sincera e confessar que durante quase o livro inteiro, eu não entendi o comportamento dela e sua postura em relação ao Doutor Augusto e a achei mimada e totalmente excêntrica, uma verdadeira incógnita, só fui entendê-la uma pouco mais por final do livro, (no finalzinho mesmo rs).

A polêmica a qual me referi no começo da resenha e que está presente nesse livro é (além do comportamento atípico da Mila) a questão racial: Augusto apesar de médico formado é negro, livre, mas filho de escravos e faz par romântico com a Mila que é branca e filha de um casal importante, ou seja, um romance interracial. Nada demais para nós hoje em dia, mas imagine esse tema abordado num livro na época de seu lançamento, em pleno período imperial e alto regime escravocrata... deve ter sido um ba-fa-fá danado... (adorooo rsrs ^^).

O livro é muito bom, José de Alencar em minha opinião sempre arrasa em suas obras, mas tenho predileção pelos romances urbanos e Diva é bem interessante e dos três achei o mais diferente na abordagem do tema. Gostei bastante. :)

3 comentários:

  1. gostei (:

    ( passa no meu blog: www.pinkie-love-forever.blogspot.com, vota na sondagem, participa no Pinkie Of The Month e faz "Like" na nova página de Facebook do Pinkie Love, obrigada :p )

    ResponderExcluir
  2. Oi Rafinha!

    Amo esse livro e tenho ele na minha coleção. Junto de Senhora e Luciola são livros que se tornam inesquecível a todo leitor.

    bjos
    Mara

    Ps. tem selinho e meme pra ti no blog.

    http://ladydarques.blogspot.com.br/2012/05/selinhos.html

    ResponderExcluir
  3. Esse eu ainda não li... na verdade dos três eu só li e reli Senhora, alé de ter ido ver no teatro!!! =)
    Realmente deve ter sido um babado para discutir em meses, anos e afins!!! :c

    ResponderExcluir

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela