Roubada - Lesley Pearse


Sinopse:

Foi em Sussex, 2003. Quando uma bela garota loira é encontrado quase afogada em uma praia. Ela não tem memória de quem ela é ou que horrores a deixaram lá. Mas um artigo sobre ela em um jornal de Brighton faz o alarme tocar para a esteticista Dale, que mostra as fotografias de Lotte Wainright para a polícia. As meninas se encontraram enquanto trabalhavam em um navio de cruzeiro e sua amizade floresceu enquanto navegaram os mares da América do Sul, até Lotte cair sob a influência sinistra de um casal de idosos americanos. Para seu arrependimento, Dale não vê Lotte desde que deixou o navio meses atrás... mas a menina na praia - embora machucada - é realmente sua amiga de quem sentiu muita falta. A reunião só marca o início de uma onda de segredos perigosos, mentiras e pesadelos. Onde Lotte esteve? Quem é o homem que parece querer matá-la? E o que aconteceu ao bebê que ela recentemente deu a luz? Dale e Lotte devem cavar fundo e encontrar a força para lutar contra todas as probabilidades, se quiserem reconstruir sua amizade e sobreviver ao passado roubado - e mortal - de Lotte.

Minha Opinião:

Roubada é um dos livros mais densos (ou talvez seja O mais denso) que eu li esse ano de 2011 até agora e com certeza um dos melhores.
Lesley Pearse escreveu uma história chocante, realista, vibrante e brilhante que envolve o leitor tanto que não dá vontade de parar de ler até a última palavra.
Além da narrativa excelente de drama e suspense, existem três características/curiosidades acerca do livro que valem a pena serem destacadas e me chamaram a atenção:

Primeiro: no começo parece que existe uma protagonista só, a Lotte, como acontece na maioria esmagadora das estórias, mas acho que podemos chegar a afirmar que a Dale, melhor amiga da Lotte, também é uma espécie de protagonista, pois elas são tão ligadas, têm uma amizade tão forte, (foi por causa da Dale que a Lotte foi identificada) e passam por tanta coisa juntas, são núcleos de acontecimentos (várias coisas acontecem com elas, que envolvem elas, por causa delas e ao redor delas), que eu acho que posso afirmar isso, é assim que eu vejo pelo menos.

O segundo é uma curiosidade que eu acho interessantíssima: a dedicatória do livro que é relativamente sucinta mas revela algo que eu não fazia ideia e gostei de saber; me fez ver a história de um ângulo diferente, me deixou mais curiosa para ler e empolgadíssima: a autora agradece e dedica o livro a um pessoa, um homem de nome David Mitchell por ter participado de um leilão beneficente e ter arrematado o prêmio que era SE TORNAR UM PERSONAGEM DESSE LIVRO DELA!!!
Isso não é simplesmente genial?!
O homem virou simplesmente o mocinho do livro e eu confesso que morri de inveja hahaha! Confesso que tenho o sonho um pouquinho egocêntrico de virar personagem de um livro, alías sendo sincera acho que a maioria, senão todos, os bookaholics sonham secretamente com isso, só têm vergonha de revelar rsrs, já pensou euzinha ficar imortalizada nas páginas de um livro, isso não iria dar certo kkkkk, mas que é chique é! *-------*
Achei a ideia brilhante e bem que outros autores poderiam copiar, principalmente sendo para ajudar outras pessoas que são necessitadas.

E o terceiro e último ponto a destacar também é curioso: nas últimas páginas do livro tem uma parte só sobre a vida da Lesley que poderia muito bem dá um livro pois ela já passou por muitos momentos difíceis na vida e conseguiu vencer, é uma história de vida admirável e um baita exemplo de perseverança, vários desses acontecimentos misturados a ficção são fontes de inspiração para suas histórias, o que torna ela e seu trabalho ainda mais admiráveis. Nas últimas páginas você também encontra uma entrevista feita com a autora falando sobre a diferença entre escrever romances históricos e contemporâneos (pois ela também escreve históricos), que por sinal eu concordo totalmente, parecia que eu estava lendo a minha opinião, já formada faz tempo, entre as diferenças dos dois, como leitora, só que explicada por outra pessoa, entende? ^^

Enfim, o livro é excelente, um romance policial cheio de emoções daqueles de não despregar os olhos, com personagens fortes e misteriosos e narrativa complexa e pesada, ótimo. Lesley Pearse definitivamente me conquistou como escritora.

Só para terminar, eu quero me desculpar se por acaso cometi algum tipo de spoiler (pelo menos não foi sobre a história diretamente rs =P) nesta resenha ou estraguei alguma surpresa, não foi minha intenção, mas é que eu senti a necessidade de ressaltar esses três pontos e dividir minhas impressões sobre eles com vocês.
É isso. :*

PS.: devo confessar que essa capa me dá um medinho danado, não sei por que. o.O

Um comentário:

  1. Desde a primeira vez que vi a sinopse desse livro eu fiquei com muita vontade de lê-lo. Gosto de histórias fortes, li muitas desse tipo esse ano :)
    Ótima resenha!

    beijos!
    www.desejoliterario.com

    ResponderExcluir

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela