Amante Consagrado - J.R. Ward


Sinopse:

Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. E agora, um Irmão obediente deve escolher entre duas vidas... Ferozmente leal à Irmandade da Adaga Negra, Phury se sacrificou pelo bem da raça, convertendo-se no macho responsável por manter a linhagem da Irmandade. Como o Primaz das Escolhidas, ele será o pai dos filhos e das filhas que assegurarão que sobrevivam as tradições da raça, e, que haja guerreiros para lutar contra os redutores. Como sua companheira, a Escolhida Cormia quer ganhar não só o corpo, mas também o coração de Phury para si... Ela vê o guerreiro emocionalmente deteriorado atrás de toda sua nobre responsabilidade. Mas enquanto a guerra com a Sociedade Redutora se torna mais severa, uma grande tragédia abate a mansão da Irmandade e Phury deve decidir entre o dever e o amor.

Minha Opinião:

Cara, JR é: A Diva.
Em minha opinião ninguém escreve melhor que ela, ninguém. E mais uma vez ela "matou a pau".

Amante Consagrado é o sexto livro da série Irmandade da Adaga Negra, e a autora J.R. Ward continua "afiada como uma faca", com o mesmo talento incrível de sempre.

AC conta a história do Phury, o membro da Irmandade que é celibatário, o mais leal, e que é irmão gêmeo de Zsadist - o membro mais feroz e protagonista do terceiro livro, Amante Desperto.
O Phury é um personagem muito fofo. Companheiro, gentil, prestativo, solidário, corajoso, bem-intencionado, cavalheiro, totalmente Do Bem; mas mesmo sendo tão bom, ele tem seu lado sombrio com muita culpa auto-imposta, muitos sentimentos conflitantes e auto-destrutivos e vários outros problemas a serem resolvidos, como um grande vício em narcóticos a ser superado.

Já a Cormia, companheira do Phury, é uma das poucas mocinhas da JR, em minha opinião, que tem uma estrutura um pouco mais frágil, digamos assim, (considero assim só a Cormia e a Marissa,até agora), mais delicada (mas diferentemente da Marissa, acho Cormia bem forte e determinada), mas ela não fica o tempo todo se lamentando da vida e chorando pelos cantos, ela tem uma força de espírito enorme que vai descobrindo no decorrer do livro que ela não imaginava que tinha e um potencial de talento que ainda irá descobrir e explorar muito mais com o passar do tempo, ela só está começando essa jornada de autoconhecimento.

Amante consagrado é muito bacana (claro, só podia ser ótimo vindo da JR), pois aborda assuntos bem difíceis, tem uma certa polêmica, mas acima de tudo acho que "fala" sobre superação dos seus próprios males, força, fé, determinação e que muitas vezes você não deve esperar que os outros te salvem, você mesmo tem que se salvar dos seus demônios pessoais, você é dono do seu destino e da sua vida.
Só tenho uma pequena ressalva: apesar de eu gostar bastante, acho de todos o mais "fraco" digamos assim, (se é que se pode chamar de fraco algum livro da JR - de 10 que eu dou para os outros, para ele eu dou 9,0, mas só porque a "química", a paixão, entre o Phury e a Cormia não me convenceu muito, só isso, de resto é excelente.
J.R. Ward é sempre sinônimo de maravilhosos livros.

Você pode conferir as resenhas que eu já fiz dos livros da J.R. Ward clicando AQUI.

2 comentários:

  1. Rafa, querida... E esse nem é o melhor livro da Irmandade. Espera só pra você topar com o Rehv e com o John. rs

    E concordo com você em relação à Cormia. Apesar de frágil, ela não é estúpida como Marissa. Ao contrário da aguada, ela passou a vida inteira isolada - literalmente - do convívio com outros seres que não as Escolhidas e a Virgem Escriba. Mas assim que a moça entrou no nosso mundo ela deu um jeito de aprender - apesar de eu ainda achar que ela desenhar o clube do Rehv foi um pouquinho de exagero... Lembra daquela cena dela assistindo "Dirty Dancing"? então, ela me ganhou nessa hora - afinal, uma mocinha que, por mais inocente que seja, conseguiu ver que aquela cena de dança era sexy merece um sinal de jóia. lol

    Quanto ao romance não convencer, acho que foi por ter uma série de histórias paralelas mais importantes, como John, e o fato de Phury e Cormia terem tido pouco tempo de cena.

    ResponderExcluir

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela