Enfim, o amor! - Jane Porter - (Maratona de Banca)



Sinopse:

Sophie sempre resistiu ao charme de Alonso Galván, um milionário argentino apaixonado por ela desde que eram adolescentes. Pior: ela se casou com um homem que a deixou viúva e cheia de dívidas.

Alonso, por sua vez, nunca renunciou ao amor que sempre sentiu por Sophie. Agora ela está sozinha e prestes a se meter em grandes confusões para descobrir o motivo da morte de seu marido, Lon fica ao lado dela para protegê-la de grandes perigos. E finalmente mostrar a Sophie sua louca paixão!


Minha Opinião:

Livro do mês de fevereiro da Maratona de Banca.
Tema: Estrangeiros
Enfim, o amor! pertence a uma série chamada Irmãos Galván (acho que é o último livro da série, não tenho certeza) e o escolhi para a Maratona porque o Alonso é de origem Argentina.

Gente, esse livro me surpreendeu total! *O*
Eu tinha expectativas boas (sempre tenho ao ler um livro, claro) mas não imaginei que ele iria conseguir me pegar de surpresa do meio pro final da história.
Vou contar mais ou menos (não posso contar tudo porque senão vai ser um mega spoiler e vai estragar a surpresa de quem ainda não leu) como se deu isso:

Nas dez primeiras páginas eu já comecei a detestar a Sophie (a mocinha do livro), já pensei: "Senhor, dái-me paciência!".
Vocês sabem por resenhas anteriores que eu não tenho muita tolerância com mocinhas ou outros personagens que só ficam se queixando da vida e não fazem nada pra mudá-la. Pois bem, este é exatamente o perfil da Sophie, tentei relevar e dar um crédito à ela e tentar não desistir do livro por causa disso, mas ela me causou uma impressão muito negativa, a ponto de eu pensar que a história estava perdida e ia ser chata por causa dela até o final. Só tirando o Lon que é tudo de bom, eu achei que só ia aguentar até o fim por causa dele rs, e devo dizer: que amor, Meu deus! Para aguentar as lamúrias e recusas da Sophie (aquela velha história de quer mas diz que não quer), só amando demais. Ele foi extremamente tolerante e paciente, quase um santo, porque peloamor! ¬¬'

Bem continuando, eis que eu fui tendo surpresas conforme a leitura evoluia, do meio para o final do livro a história foi crescendo, crescendo, crescendo, crescendo de tal forma que no fim eu fiquei totalmente passada com as revelações que são feitas a cerca do passado sombrio, sinistro e muito triste do falecido marido da Sophie e antigo amigo do Lon e dela. Nesse momento eu pensei: "Caraaaaca!"
Nunca poderia ter imaginado o conteúdo dessas revelações. Não estranhei, (porque não tenho nada contra - spoilerzinho), mas me deixou total e completamente surpresa.
Super adorei!

Amo livros assim, que a gente não dá nada por eles ou pelo menos acha que vai ser uma leitura sem grandes emoções e aí ele nos pega de guarda baixa e surpreende e emociona.
Nossa mega recomendo, encerrei a Maratona de Banca 2010 com chave de ouro! *---------*
É isso. ^^
Bjs e até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela