Dias Melhores Virão - Jennifer Weiner




Sinopse:

Quando Ruth Saunders recebeu o telefonema de uma rede de televisão dizendo que sua série original seria levada ao ar, ela quase não acreditou. Embora tivesse passado a vida escrevendo, não pensava seriamente que seu roteiro (autobiográfico!) sobre uma mulher jovem, com excesso de peso, que vivia com a avó, e que decidira se mudar para Miami para fazer fortuna, pudesse ser realmente interessante para alguém. Tudo o que ela queria era ver sua série entre os comentários do público e das revistas especializadas, mas Ruth foi acordada bem depressa de seu sonho... Atores de cabeça vazia e ego inflado, e burocratas da emissora transformaram seu roteiro para atender a múltiplos interesses... Todo o esquema criado para se colocar uma série no ar é, ironicamente, narrado por Jennifer Weiner, ela mesma uma veterana da TV. As esperanças de Ruth são sistematicamente frustradas: os acionistas da rede insistem em uma revisão sem sentido, sua personagem principal, uma mulher cheia de curvas, passa a ser quase anoréxica, e a avó, Nana, de mulher madura e sofisticada passa a uma ninfomaníaca da terceira idade. Divirta-se com a escrita espirituosa e cativante de Jennifer Weiner e sua deliciosa capacidade de fazer valer, em cada um de seus livros, os sentimentos de todas as mulheres.


Minha Opinião:

Dias Melhores Virão escrito por Jennifer Weiner é um chick lit super divertido que narra, através da protagonista Ruth, um pouco dos bastidores de Hollywood e a luta, competições implacáveis e guerras de ego, além de todo o trabalho que envolve, a produção, criação e execução de programas de TV no meio.

Ruth teve e tem que enfrentar muitos problemas desde que sofreu um acidente quando era pequena em que seus pais morreram e ela ficou com um lado do rosto e do corpo cheio de cicatrizes e enquanto estava no hospital seu consolo e alegria, além da avó, era a televisão e suas séries. Então, ela desenvolveu um grande amor pela TV e esse amor fez com que quando crescesse ela se tornasse uma roteirista, produtora e finalmente criadora do seu próprio programa. Tudo estava indo lindo e maravilhoso; ela tinha um namorado legal, uma avó extraordinária que era sua melhor amiga e grande companheira e o seu programa, que era o sonho da sua vida, foi aprovado e iria em breve ao ar! Só que Ruth logo descobre que essa felicidade não poderia durar; as coisas não são exatamente o que ela esperava, começam a desandar e ela tem que se deparar com problemas que surgem de todos os lados e aprender a lidar com pessoas difíceis se quiser ver seu sonho realizado. E essa jornada complicada pelos meandros da indústria da TV Hollywoodiana talvez seja muito mais dura do que ela poderia achar que estava pronta para enfrentar.

Esse é o segundo livro que eu leio da Jennifer Weiner, o primeiro foi Bom de Cama - que eu li faz vários anos e não resenhei aqui no blog -, e também gostei muito dele. A diferença entre os dois é que Bom de Cama é mais sério e tem uma parte de drama que me tocou um pouco mais, eu me lembro que cheguei a chorar lendo na época, e Dias Melhores Virão é mais leve - apesar da história triste do passado da Ruth - nesse segundo eu ri mais e foi uma leitura mais tranquila. Foi um livro bem relaxante e divertido e um detalhe que me agradou imensamente foi que os dois personagens principais fogem dos padrões de beleza e perfeição em que a maioria dos protagonistas de romances parecem ser concebidos: ela por ser uma mulher com marcas de um acidente e possuir uma beleza e um peso comum - ao contrário das mocinhas que são praticamente modelos que lemos por aí - e ele por ser um homem que usa uma cadeira de rodas. Também adorei a avó da Ruthie, uma fofa e super estilosa! A autora está de parabéns pela iniciativa de fugir do clichê e dos estereótipos e criar personagens comuns, gente como a gente. Excelente! Uma leitura muito gostosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela