Iracema - José de Alencar

Essa não é a capa do meu livro, mas tá valendo! kkkkkk

Sinopse:
(nem essa é a sinopse do meu livro, mas também tá valendo. rsrs)

A virgem tabajara Iracema apaixonou-se por Martim, um colonizador português. Entre guerras e conflitos, ciúmes e disputa de poder, a história desse amor proibido tem como pano de fundo a cultura indígena, com seus deuses e mitos, a miscigenação do branco com o índio e o surgimento de um novo país numa terra fértil.

Minha Opinião:

Iracema é um dos livros da fase Indianista, criada por José de Alencar, mais conhecidos e comentados.

è um livro relativamente curto, os capítulos são curtos, é uma leitura mais rápida, (o que nesse caso é bom), mas é uma história super marcante. Uma história de amor triste, (e talvez também por isso), tão marcante.
Iracema e Martim vivem uma paixão proibida e um encantamento fulminante daqueles que cegam, porém, com consequências infelizes para todos, inclusive a família e a tribo dela.

José de Alencar faz uma linda homenagem à sua terra natal, o ceará, ao escrever esse lindo romance com um maravilhoso fundo histórico inspirado na lenda/história da criação do Estado do Ceará.
Uma das características principais do jeito próprio de escrever de José de Alencar, está presente também em Iracema: o uso de imagens através da escrita.
Sempre amei isso nas obras dele, e em Iracema além das imagens ele usa muito também de comparação nas falas indígenas e no texto.

Ex1:
 (...) - o mel dos lábios de Iracema é como o favo que a abelha fabrica no tronco da guabiroba: tem doçura o veneno.
A virgem dos olhos azuis e dos cabelos do sol guarda para seu guerreiro na taba dos brancos o mel da açucena.(...)

Ex2:

(...) A alegria morava em sua alma. A filha dos sertões era feliz, como a andorinha que abandona o ninho dos seus pais e migra para fabricar novo ninho no país onde começa a estação das flores. Também Iracema acharia nas praias do mar um ninho do amor, nova pátria para o coração. Ela descorria as amenas campinas, como o colibri borboleteando entre as flores da acácia. (...)

Muito lindo, né?
Lindas imagens!
Indico sempre, J.d.A.
;)

Atualização: Você pode ler outras resenhas minhas sobre outros livros de José de Alencar, clicando aqui.

Um comentário:

  1. Eu tenho esse livro, mas confesso que não gostei não, rs.... Demorei um tempão pra ler, e não gostei da forma como acabou.... =(

    Tô passando tb, como prometido, pra falar que resenhei no Romantic Gril o livro "Anna e o Beijo Francês" que ganhei aqui no seu blog!!! Adorei o livro, ele é muito fofinho!!!! O link da resenha está aqui, caso queira conferir:

    http://su-romanticgirl.blogspot.com/2011/10/stephanie-perkins-anna-e-o-beijo.html

    =)

    Bjnhs!!!

    ResponderExcluir

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela