Eu mato - Giorgio Faletti



Sinopse:

Na obra 'Eu Mato', um agente do FBI e um detetive enfrentam um serial killer em Montecarlo, no glamoroso Principado de Mônaco. Trata-se do caso mais angustiante de suas carreiras - capturar o assassino que anuncia seus próximos alvos por meio de enigmas propostos em telefonemas para um programa de rádio, conduzido por um apresentador carismático. Para confundir a polícia, músicas são utilizadas como pistas dos crimes, cujas doses de barbárie e astúcia abatem e desnorteiam policiais, investigadores e psiquiatras. Os assassinatos, caracterizados pela frase 'Eu mato' escrita com sangue, são marcados por uma violência que não poupa nem mesmo a pele das vítimas.


Minha Opinião:

Gente, o que é que é esse livro! Bom demais!
Foi minha segunda experiência lendo Thrillers Policiais (a primeira foi lendo Destino: Inferno do Lee Child) e ainda bem que li ele antes pois me apresentou a este estilo de literatura e me preparou mais para a intensidade de "Eu mato". Acho que ambos são fortes, mas como já disse na minha resenha sobre Destino: Inferno, ele é mais voltado para o lado da ação, aventura, explosões, lutas e etc; E o livro do Giorgio Faletti é mais para o lado do suspense, onde você tem que junto com a policia da trama tentar descobrir quem é o assassino; Os dois livros têm muita adrenalina e violência, mas vão por vertentes diferentes.

Quando comecei a ler "Eu mato" fiquei meio receosa de que fosse um livro pesado demais para mim, que tivesse trechos detalhados demais de torturas nas mortes causadas pelo serial killer conhecido como Ninguém (e tenho que dizem que o cara é completamente maluco, e sádico até o último fio de cabelo, e sendo completamente honesta, juro que fiquei com medo em alguns momentos rs o.O). Mas a narrativa de Giorgio Faletti é tão empolgante que acabei não dando tanta importância a isso, e quando chegavam esses momentos, me surpreendia porque eu imaginava coisa muito pior rsrs, além disso o Giorgio tem o talento nato daqueles escritores que sabem parar na hora certa um capítulo, aproveitando o 'gancho' de suspense e não apelando para as "benditas" descrições esmiuçadas.

O clima do livro é dividido entre a esperançosa luta e força de vontade sobrehumanas de fazer justiça do delegado Nicolas Hulot e do agente do FBI Frank Ottobre, e as partes preenchidas pelo ponto de vista do assassino numa descrição tão poético-sombria de sua mente doentia que eu particularmente fiquei fascinada tentando entender o que o levava a cometer atos tão brutais, acho que essa pode ter sido uma das intenções do autor, que os leitores quisessem tentar entender o que se passa pela mente de Ninguém, quais eram as razões por trás deste comportamento tão chocante, para assim descobrir as respostas, se foi, ele conseguiu com êxito. Um detalhe que eu achei interessante foi que esses momentos das mortes e onde o assassino aparecia são chamados de "Carnavais" - "Primeiro Carnaval", "Segundo Carnaval" e por aí vai - achei muito criativo. ( E queria perguntar para o autor o motivo =P)

O mais legal é que realmente me supreendi com quem é o psicopata, totalmente.
E o leitor só descobre quem é quase no final do livro, junto com os policiais.
A única coisa que não gostei no livro todo foi um determinado acontecimento que me deixou muito triste. Não queria que acontecesse de jeito nenhum. =( A morte de um personagem que era muito querido por mim, não achei que a trama precisasse disso.
O final foi fantástico e ainda deixou uma pontinha de suspense no ar, que foi normal considerando que esse elemento esteja espalhado pelo livro todo e dá até um bom 'gancho' para uma possível continuação. ^^

"Eu mato" é um livro incrível para quem gostar do gênero policial e acho até para quem não goste. Vale a pena porque quem sabe sua experiência seja parecida com a minha e você também fique encantado?
Gostaria que os outros livros do autor fosse publicados aqui também, porque gostei muito da forma de escrever do Giorgio Faletti.
Esse livro eu Recomendo (sim, com "R" maiúsculo mesmo)  com muito gosto.
A-DO-REI!
Bjs

Um comentário:

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela