O Retrato - Charlie Lovett




Sinopse:

Um livro para aqueles que amam os livros. 1995. A morte precoce de Amanda Byerly foi um golpe duro, que encheu de tristeza o coração de seu marido, Peter. Mais introspectivo do que nunca, ele decide deixar os Estados Unidos e se instalar na Inglaterra, onde passa a se dedicar à recuperação e à negociação de livros raros. Em um de seus dias de pesquisa solitária, Peter se depara com o retrato de uma jovem muito parecida com sua amada esposa, guardado dentro de um livro. A semelhança impressiona, mas a aquarela foi pintada há muito, muito tempo. Trilhando um sinuoso caminho entre a era vitoriana e o final do século XX, Peter passa a investigar a origem do misterioso retrato. As pistas acabam por levá-lo a se envolver em um mistério histórico: uma obra perdida do dramaturgo William Shakespeare. "O Retrato" é uma fascinante mistura de suspense e paixão que nos convida a viajar no tempo, no rastro de histórias sobre livros.


Minha Opinião:

O Retrato, escrito por Charlie Lovett narra através de Peter, um vendedor de livros, sua tristeza por ter perdido sua esposa e como essa dor do luto se mostra inesperadamente interrompida quando ele descobre, dentro de um livro em uma livraria de livros antigos, um retrato pintado de uma mulher que se parece assustadoramente com sua falecida esposa e essa descoberta o leva a iniciar uma busca através da verdade e da resolução do mistério de um livro muito antigo e raro que pode mudar a história da literatura e tudo que o mundo sabia até agora sobre a identidade de William Shakespeare irremediavelmente para sempre.

Peter é um aficionado por livros e ama tanto que resolveu fazer disso sua profissão e isso faz com que o leitor que também ama os livros e o ambiente de livrarias, sebos, bibliotecas e etc se identifique totalmente com o personagem e os ambientes em que vários das passagens do livro acontecem. Os ambientes com cheiros de livros velhos, novos, papel, pilhas de volumes, prateleiras, paz, solidão, silêncio, sombras e estantes e mais estantes; cenários em que todo aquele que se diz livrólogo se sente em casa. ♥
Por isso foi uma delícia para mim acompanhar essa narrativa do começo ao fim e ainda aprendi vários termos que eu não conhecia do universo de fabricação, conservação e restauração de livros antigos. Além de seguir a trajetória de Peter em toda a sua investigação com pesquisas e buscas pela verdade com todos os riscos que isso impõem até para a sua vida, vemos ao mesmo tempo o passado do livro valioso em questão e pelas mãos de quais donos ele passou no decorrer dos anos e séculos até chegar as mãos de Peter, mas tanto quanto isso vai respondendo vários questionamentos, também vai levantando várias outras dúvidas e a maneira em que o autor cria e desenvolve esse intrincado quebra-cabeças e encaixando ao poucos as peças de forma que restem dúvidas que só serão respondidas no finalzinho mesmo e como tudo está conectado é brilhante.

É realmente como diz a sinopse, é um livro para os que amam os livros. E os valorizam e sabem sua profunda importância. Um grande livro, foi um prazer lê-lo. Meu lado bookaholic agradece. :)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela