Dias de Chuva e Tempestade - Nancy Pickard



Sinopse:

A professora Jody Linder acaba de receber uma terrível notícia: o homem condenado pelo assassinato de seu pai está sendo solto e voltará para a cidade.

Há 23 anos um crime abalou a pacata Rose, uma cidadezinha no interior do Kansas. Hugh-Jay Linder, filho de um rico fazendeiro, foi encontrado morto em casa e sua esposa, Laurie, desapareceu, levantando a suspeita de que ela também teria sido assassinada.

Ex-empregado da família, o vaqueiro Billy Crosby foi imediatamente detido e logo condenado: um vestido sujo com o sangue de Laurie estava dentro da sua picape e o chapéu dele foi encontrado na cena do crime.

Agora o jovem advogado Collin Crosby quer provar que o pai é inocente e que as evidências foram manipuladas por influência da família Linder.

Enquanto Collin espera um novo julgamento para fazer justiça ao pai, Jody precisa confrontar seus tios e avós para descobrir o que realmente aconteceu naquela terrível noite. Para isso, ela será obrigada a remexer em velhos segredos de família e a lidar com consequências imprevisíveis.

Um suspense com pinceladas de poesia e lirismo, Dias de chuva e tempestade captura a essência das pequenas cidades americanas e demonstra a habilidade de Nancy Pickard em criar personagens incrivelmente reais e profundos.


Minha Opinião:

Dias de chuva e tempestade foi escrito pela autora Nancy Pickard envolvendo drama, mistério e uma trama que conta uma história sobre família, traição, preconceitos, ideias pré-concebidas e imagem tidas por um povo.

A cidade de Rose, no estado do Kansas, foi emocionalmente devastada por um crime que aconteceu há 23 anos e que mexeu com a vida de muitas pessoas não só as vítimas: Hugh-Jay Linder foi assassinado (o primeiro crime de homicídio da cidade) e sua esposa Laurie desapareceu sem deixar rastros. Um antigo empregado da fazenda dos Linder, Billy Crosby, foi condenado, mas, depois de todos esses anos, ele foi solto graças a um recurso feito pelo seu filho advogado, Collin, que contestou o veredito alegando ocultação de provas por parte da defesa e uma investigação deficiente. Agora, Jody, a única filha de Hugh-Jay e Laurie, toda sua família e toda a cidade se deparam repentinamente com o retorno completamente inesperado de Billy, o que vai despertar não só lembranças dolorosas em todos mas também o medo do que Billy pode tentar fazer para se vingar de uma sentença por dois crimes que ele jura que nunca cometeu. Mas será que Billy está certo? Será que ele realmente não fez nada pelo que foi condenado? Qual será sua vingança? E se não foi ele, quem foi? E será que Jody nunca vai descobrir a verdade do que realmente aconteceu com seus pais? E o motivo de toda essa tragédia?

O livro tem um enredo base muito interessante e eu não posso dizer que não gostei mas fiquei com a sensação de que faltou algo. Talvez mais drama, e com certeza mais suspense/mistério, a bem da verdade é que não fiquei surpreendida pelo rumo dos acontecimentos e achei tudo muito previsível - um livro de suspense que não mexe com minha emoção e não me deixa impactada pela surpresa e louca para continuar até o fim perde muitos pontos comigo - e também não simpatizei muito com a protagonista Jody (se é que ela é realmente a protagonista, mas foi o que me pareceu), a achei meio mimada, superprotegida, teimosa e alguém que tenta pagar de humilde mas que acha que tem sempre razão e, a despeito do que aconteceu com os pais dela e que a tornou órfã, sendo criada pela família, eu concordo totalmente com uma fala de um certo personagem que afirma que ela cresceu dentro de uma bolha e isso de certa forma faz com que ela em princípio enxergue as coisas muito preto no branco: ou você é um anjo ou você é um demônio e a gente sabe que na vida não é assim que as coisas funcionam.
Mas ao contrário da Jody, eu adorei o Collin, apesar dele ter aparecido bem menos, ele é um personagem interessantíssimo, cheio de camadas e uma das coisas que eu gostei no livro foi ter mostrado que todo o crime tem dois lados; não só a família da vítima sofre mas a do criminoso também e o Collin (e a mãe dele) sofreu muito durante a infância e adolescência por todo o preconceito que sofreu das pessoas da cidade, e ao contrário da Jody ele não teve ninguém para proteger e apoiar ele e, mesmo assim, ele perseverou e se tornou um homem incrível com um futuro brilhante, eu admirei muito essa garra nele e fiquei com o coração partido com tudo que ele passou. Ou seja, apesar de ter me decepcionado pelo fraco suspense, a grande mensagem que o livro deixa para mim é: toda moeda tem dois lados e quando a tragédia se abate sobre as pessoas temos que tentar enxergar as coisas de uma forma mais ampla porque são muitas pessoas envolvidas e muitas vidas prejudicadas às vezes mais do que a gente pode imaginar. É um livro bom para refletir sobre tudo isso, então acredito que valha a pena a leitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela