Eu estive aqui - Gayle Forman




Sinopse:

Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo... Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal? A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos. Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo... e de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida. Eu estive aqui é Gayle Forman em sua melhor forma, uma história tensa, comovente e redentora que mostra que é possível seguir em frente mesmo diante de uma perda indescritível.


Minha Opinião:

Eu Estive Aqui da talentosíssima Gayle Forman conta a história de como Cody, sua protagonista, tenta lidar com a morte da melhor amiga, toda a raiva que ela sente, todo o processo de luto, todas as dúvidas e perguntas sem respostas, e toda a tristeza que esse acontecimento trágico envolve e como é difícil o processo de tentar seguir em frente depois que você sofre uma perda brutal dessas, principalmente lidar (e aceitar e perdoar) com o fato de que quem causou isso foi a própria melhor amiga.

Cercada por tristeza, ressentimento e culpa injustificada, Cody viaja para recuperar as coisas da Meg que ficaram na cidade onde ela fazia faculdade e chegando lá descobre que a amiga tinha uma vida nova com pessoas novas que não a incluía, não contava várias coisas que passava para a Cody, e que desde que Meg viajou começou a surgir uma distância entre elas que ela não tinha percebido que tinha começado a existir. Em meio a tantas descobertas, Cody conhece Ben, um guitarrista com quem Meg teve um envolvimento rápido e que vai ajudá-la numa aventura por mais respostas que podem se revelar enormemente mais chocantes e marcantes.

Essa é uma leitura muito tensa porque aborda um tema muito difícil; o suicídio e o sofrimento indescritível que esse ato causa aos entes queridos que ficam. O tema é complicado e pesado, e a Cody demonstra esse sofrimento através da sua amargura, raiva e culpa que se reflete na narrativa, que é em primeira pessoa, durante praticamente quase todo o livro. Porém, a Gayle sabe conduzir a história com uma maestria tão grande que nos toca no coração e emociona de tal maneira e a história tem tantos desdobramentos que você fica ligada até o fim sem conseguir desgrudar até acabar.
Eu fiquei muito emocionada lendo e gostei bastante, apesar do assunto pesado. Mas é um bom livro, serve muito para ajudar a pensar sobre a vida e a ter esperança e seguir em frente mesmo que as coisas naquele momento estejam sombrias, um raio de sol sempre virá no horizonte e iluminará sua vida novamente.
Soube que esse livro também teve seus direitos comprados para virar filme futuramente como aconteceu com Se eu ficar e outros livros da autora e ele realmente é um bom material para se basear um filme (se for o mais fiel possível), espero que façam e que fique fiel, será um filme interessante se for assim. Gayle é uma das maiores autoras de YA's que lidam com assuntos muitas vezes dolorosos mas que toca na ferida com muito respeito e sempre passando uma mensagem de esperança. Vale muito a pena conhecer e ler as obras dela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela