A cozinha de Francesca - Peter Pezzelli



Sinopse:

Durante anos, Francesca Campanile, diante de uma borbulhante panela de molho de tomate em sua cozinha, dava conselhos tão generosamente quanto adicionava temperos a seus pratos, enquanto criava o filho e as duas filhas. Agora, porém, que eles são adultos e seguiram seu caminho, é hora de Francesca mudar. Será que em algum lugar existe uma família a quem seus conselhos – e suas lasanhas – possam ser úteis?


Minha Opinião:

Esta é a terceira história contida em uma edição da coleção Seleções de Livros, sobre a qual já comentei nas duas resenhas das histórias anteriores, e você pode ler aqui e aqui.

Diferentemente das outras, A Cozinha de Francesca, é a história mais "lenta" de todas as quatro desta edição, porém, ela não tem nada de monótona, muito pelo contrário, acho até que é uma das mais meigas, sensíveis, doces e emocionantes que já li.

Peter Pezzelli usa o ambiente da cozinha - o preparo dos alimentos - e desenvolve a Francesca - uma senhora idosa super ativa (ela é totalmente elétrica, não para rs ^^) que se sente sozinha e deixada de lado, pois seus filhos cresceram e têm suas próprias vidas agora, mas tem uma profunda necessidade de se sentir e ser útil e produtiva - de uma maneira tão doce e bonita e juntando esses ingredientes que são aparentemente tão simples, comuns e presentes nas vidas de tantas pessoas, tornando a história com um belo clima familiar, o autor conseguiu criar uma trama rica de sentimentos, divertida e muito linda.

Apesar de gostar bastante das outras histórias, por incrível que pareça - pois as outras histórias têm muita ação, suspense e aventura e eu gosto muito disso - eu ousaria dizer que essa se não é a minha preferida, é uma das duas que eu mais gosto dessa edição lutando "pau a pau" com "Salva-vidas" pela minha preferência.
Nossa, é muito bonitinha, tem até um romance e um possível futuro romance muito fofo no final, valia até uma continuação. Adorei! ♥

Atualização: resenhas da primeira, segunda e quarta história aqui e aqui e aqui.


Abaixo a capa do livro em Inglês:


Um comentário:

  1. Ah que fofinho!!!
    Eu gosto quando surgem personagens que não se deixam levar pela idade... que continuam agindo com bastante energia e lutando para se manter útil, creio que assim evita que acabem pessoas rabugentas. Pq não tem nada mais chato que ficar o dia todo sem fazer nada.

    ResponderExcluir

Olá, deixe seu comentário que irei adorar ler!

Não são permitidos spams ou comentários ofensivos de qualquer tipo, os últimos serão excluídos sem hesitação. Respeito todo mundo gosta, né? :)

No mais ficarei feliz em (assim que possível) responder qualquer dúvida aqui nos comentários.

Bjs,
Rafaela