Trecho - O Casamento de Hester





(...) Certa manhã, contra o costume, Hester saíra da cama antes dele, totalmente nua, pois não tinha falsos pudores, embora continuasse modesta e envergonhada em público, e começara a se pentear diante do espelho.
Deitado, apoiado em um dos braços, observando-a, ele vira, não pela primeira vez, que embora franzino, o corpo dela era bonito, perfeitamente proporcionado e de belos contornos, agora que a boa alimentação e a felicidade o faziam desabrochar. Quando ela erguera os braços e se voltara, as linhas haviam se revelado em toda a sua beleza.
A promessa que vira nela, quando a observara, distraída, na sala da aula, havia se concretizado: tinha uma mulher graciosa diante dos olhos, e ainda não era, certamente, tudo que ainda seria. As duas Hesters, aquela no espelho e aquela real, haviam se movido, e o reflexo o fitara nos olhos. Ela sorrira, a boca erguendo-se no canto, de um jeito encantador.
Um sentimento estranho, que Tom Dilhorne jamais havia experimentado, inundou-o. Soube, pela primeira vez, que o que sentia por Hester não era simplesmente orgulho de sua propriedade ou desejo pelas delícias de seu corpo, mas era amor, amor por ela, por algo além de si mesmo, amor pela essência de Hester. Ela não era apenas querida por que era dele, uma extensão de suas coisas, mas porque era ela mesma, era Hester. (...)



(O Casamento de Hester - Paula Marshall)

Continue lendo...

Um amor tropical - Anne McAllister



Sinopse:

Será que os habitantes da exótica ilha Pelican Cay estão preparados para o retorno de Lachlan McGilivray?
Fiona Dunbar não está. Para ela, a reputação de Bon Vivant de Lachlan ainda a irrita. Mesmo assim, em pouco tempo os dois passam a ter um ardoroso caso de amor, mas sem compromisso!
Porém, Fiona não está disposta a ser a amante de ninguém. Ela quer viver sua vida do seu próprio jeito. Por isso, se Lachlan a deseja, ele terá que mudar muito...

Minha Opinião:

Estória cativante. Da minha coleção não-me-desfaço-por-nada. Sem dúvida nenhuma um livro para guardar no acervo pessoal.
De um mote que eu adoro: amigos que se apaixonam (se bem os protagonistas tão mais pra "inimigos de infância" do que para amigos).

Lachlan McGillivray sempre foi popular, bonito e fez sucesso com as mulheres, mais ainda quando virou um goleiro conhecido mundialmente. Por isso, quando volta à ilha em que foi morar com sua família anos atrás e reencontra a amiga da sua irmã Molly, que ele detestava quando criança, transformada numa mulher linda e sensual, se vê seduzido, só que Fiona é a única a dizer não a ele!

Fiona Dumbar tem uma vida tranquila, vive voltada para seu trabalho de artesã criando peças de arte e desenhando retratos para os turistas comprarem, mas lá no fundo tem o sonho de fazer um curso de artes fora da ilha para se tornar uma escultora profissional.
Não acredita quando o homem por quem ela sempre teve uma paixonite, demonstra estar interessado em ter uma aventura amorosa com ela e o mais desconcertante é que apesar de todos os seus esforços no começo para evitá-lo, por causa de um desafio, Fiona se vê cada dia mais atraída e esculpindo uma estueta de Lachlan nu!

Imaginem as confusões e ótimos diálogos e cenas que isso vai dar!

Vale muuuito a pena!
Na minha opinião é uma super leitura.
Virei fã da Anne McAllister.
Recomendadíssimo!


Para quem interessar possa, descobri com a Carol que este livro faz parte de uma série chamada: McGillivrays , que na verdade é uma trilogia composta pelos seguintes livros:

Um amor tropical - Anne McAllister (Jessica 03) - Protagonistas: Lachlan McGillivray e Fiona Dumbar
Paraíso do amor - Anne McAllister (Jessica 20) - Protagonistas: Hugh McGillivray e Sidney St. John
Lessons from a latin lover - Anne McAllister (ainda não lançado no Brasil) - Protagonistas: Molly McGillivray e Joaquin Santiago

E é interligada com outra série, pois alguns dos personagens da série Wolfe aparecem na série McGillivrays, os livros da trilogia Wolfe são:

Mais que amigos - Anne McAllister (Sabrina 1154) - Protagonistas: Rhys Wolfe e Mariah
Um caso de amor - Anne McAllister (Bianca Duplo 753) - Protagonistas: Dominic Wolfe e Sylvia
*Sublime amor - Anne McAllister (Sabrina 1311) - Protagonistas: Nathan Wolfe e Carin Campbell

*É esse o livro que se interliga com os da série McGillivrays, porque o Nathan e a Carin aparecem neles, mas é bom ler a trilogia completa para se ter uma idéia do que aconteceu antes com eles que gerou um mal entendido, antes deles se acertarem. Veja o que a Carol falou sobre isso aqui.
(Ainda não li a série dos Wolfe, nem o livro do Hugh e o da Molly - o segundo por motivos óbvios. Mas quero muito lê-los e quando o fizer, postarei minha impressões aqui, fiquem tranquilos).

Bjs
E até mais!
Continue lendo...

Termos de uso

All rights reserved (Todos os direitos reservados) - Copyright


Todos os textos criados por mim e publicados no Canto de Meninas e no Emotion Box, não podem ser copiados e usados parcial ou completamente por outrem sem a devida autorização.
Se por ventura, gostaria de usar uma citação de algum texto meu, por favor ENTRE EM CONTATO COMIGO ANTES!
Peça autorização e coloque os devidos créditos através de link. Lembrando que não será aceita a cópia do texto inteiro e sim citação.

O não cumprimento desses termos pode resultar em punição legal pois é considerado plágio segundo o código penal.

Não me responsabilizo por algumas imagens postadas (capas de livros, banners de parceiros e patrocinadores e algumas outras), pois algumas delas podem ser encontradas na internet e outras têm os devidos créditos através de links ou de autorização do respectivo proprietário.

Também não me responsabilizo por vídeos retirados do youtube e outros sites de vídeos online, pois os mesmos contém códigos de compartilhamento para serem usados, se o vídeo for considerado ilegal o próprio youtube atendendo a sua política tende a retirá-lo. Não me responsabilizo pelo conteúdo dos mesmos.

As letras de músicas, poemas, trechos de livros e etc que são publicados no Canto de Meninas, SEMPRE contém os devidos créditos de autoria. Se por acaso, não quer que sua letra de música, poema, trecho de livro seja usado aqui no blog, por favor entre em contato que será retirado imediatamente.

Se tiver algum dúvida, deixe um comentário preferencialmente neste post ou em qualquer outro local para recados no blog Canto de Meninas.

Continue lendo...

Uma flor na epopéia!



Recebi esse lindo selinho da Maraíza lá do blog Romances para viver.
Muito obrigada querida!
Adorei!

Regras:

*Postar o selo no blog.
*Responder a pergunta: você considera seu blog uma flor?
*Indicar o selo a outros cinco blogs e pedir para os donos virem buscá-lo.

Minha resposta: Sim, considero meu blog uma flor, porque é feito com muito amor e dedicação.

O selo vai para:

Cíntia
Lariane e Lu
Srta. Camilla
Julianna
Karlinha

Espero que curtam meninas! ^^
É isso.
Bjs
Continue lendo...

Blogs Parceiros

Estes são os blogs e sites parceiros do Canto de Meninas:

Photobucket



melodia


Livros em Série






APAIXONADA POR ROMANCES









Se quiser que seu blog/site também faça parceria com o Canto de Meninas entre em contato comigo através aqui do blog ou pelo formulário de contato.
Bjs
Continue lendo...

Crônicas de um solteiro - Lissa Manley




Sinopse:


A história da vida dele... ou "deles"?

Elizabeth era uma jornalista experiente. Vencer o concurso promovido pelo jornal em que trabalhava, para escrever uma série sobre os solteirões mais cobiçados de Portland, não seria difícil. Impossível era convencer Jared Warfield a conceder-lhe uma segunda entrevista...
Sobretudo depois de se comportar de maneira lamentável durante a primeira. Mas, com o decorrer dos acontecimentos, Elizabeth começou a descobrir que queria Jared como personagem central de seus artigos... E, talvez, de sua vida!

Jared tinha tudo para ser eleito o milionário mais cobiçado e brilhante de Portland. Era charmoso, inteligente e gentil. Mas não queria conversa com a imprensa. Já sofrera muito, em outras ocasiões, por culpa de jornalistas inescrupulosos. E agora tinha um novo motivo para preservar sua privacidade: um bebê de um ano e seis meses, a quem adotara como filha... E que lhe dera um novo motivo para viver. Entretanto, Elizabeth estava prestes a demovê-lo de sua decisão... Não apenas por sua competência profissional mas também por sua beleza estonteante e por sua incrível sensibilidade. Até quando conseguiria resistir aos encantos daquela mulher?
Era o que Jared gostaria de saber...


Minha Opinião:

Livro lindinho.
Enredo muito bom e quando o li pela primeira vez, tive a certeza de que nunca tinha lido nada igual, não por toda a estória e sim pela forma em que foi construída e pela descrição da rotina de um jornalista, todo o trabalho enorme que eles têm na elaboração e concretização de matérias e que nós que não somos da profissão nem imaginamos. Para nos dar uma ideia, o livro já começa mostrando o memorando que a Elizabeth recebeu do editor-chefe do jornal no qual trabalha. Muito inusitado, nunca vi isso num livro. Muito legal!

Elizabeth James é uma mulher moderna, independente, inteligente e uma profissional dedicada que ama sua carreira e concentra sua vida nela.
Por vontade própria, não existe espaço em sua vida para um homem, pois foi muito desiludida no passado pelo ex-marido que se encheu de dívidas, hipotecou a casa e ainda por cima, fugiu com a "melhor amiga" da Elizabeth. Não é a toa que ela não quer mais se envolver com homem nenhum!
Só que isso muda, quando ela recebe a proposta de escrever as "Crônicas de um solteiro" e conhece pessoalmente Jared Warfield.
Agora, Elizabeth fica dividida entre a forte atração que sente por Jared, o medo de se envolver e se decepcionar novamente e sua dedicação ao trabalho que fica abalada por esse sentimento novo, pois já não consegue ser a profissional dedicada ao extremo que ela gostava de ser.

Para Jared Warfield, sua vida se resume a trabalho e a sua sobrinha que adotou e ama como filha. Trabalhador, generoso, justo, um excelente pai e homem de negócios, Jared fica muito impressionado quando uma bela mulher de cabelos cor de fogo, entra num dos seus cafés, se apresenta como jornalista e pede para entrevistá-lo.
Apesar da beleza da repórter é claro que Jared recusa, pois ele e sua família já sofreram muito com publicações da imprensa marrom. E tudo o que ele não quer é que invadam sua privacidade e exponham sua sobrinha sendo tão pequena, a mais diz-que diz-que.
Só que por motivos profissionais, relutante, ele resolve dar uma chance à Elizabeth James e ser o protagonista das "Crônicas de um solteiro", mas não estava nos seus planos que a atração que sentia por Elizabeth crescesse tanto ao ponto de pensar nela o tempo todo!

Estória muito fofa, com momentos românticos muito doces, personagens interessantes e algumas passagens bem engraçadas.
Já reli algumas vezes, gosto bastante. ^^
Indico!
Bjs
Continue lendo...

Apenas Amigos? - Jennifer LaBrecque




Sinopse:


Paula Matthews planejava todos os passos que dava. E agora que conseguiu o emprego com que sempre sonhara, estava pronta para programar o próximo item em sua lista: casamento!
Só que seu namorado não tinha pressa alguma em pedir sua mão. Sendo assim, ela pensou em inspirá-lo programando uma romântica temporada no Caribe. Junto, claro, com seu melhor amigo, Ryan, e a namorada dele. Porém, mal chegaram à ilha e Paula viu-se seduzida pelo ritmo caribenho... e por Ryan! Como aquilo podia ter acontecido justamente com ela, que sempre programava tudo na vida?
E como se libertar das ondas de calor que percorriam seu corpo cada vez que Ryan lhe lançava um olhar?
Paula tinha certeza de que todas aquelas sensações passariam assim que a viagem terminasse, afinal Ryan sempre fora seu amigo... nada mais do que isso!


Minha Opinião:

Sem dúvida, um dos meus livros preferidos.
Muito romântico vermos como amigos de infância, que se conheceram a vida toda, se descobrem atraídos e em seguida irremediavelmente apaixonados.
Muito interessante testemunharmos o evoluir dessa relação e como a vida deles muda bastante, principalmente sentimentalmente falando.
Como lidam com a descoberta desse sentimento, que na verdade existia a muito tempo.

Ryan é o mais digamos, prático da relação amizade/amor, para ele seus sentimentos devem ser sempre seguidos, independente do que os outros acham, ele vive sua vida sem dar importância a opiniões de terceiros e quer mais é ser feliz. Ele segue o coração.

Já a Paula é a mais racional, centrada e controlada emocionalmente. Para ela é tudo preto no branco e ela não percebe até certa parte do livro, que ela é assim reservada e desconfiada, por causa de um grande sentimento de rejeição. Ela (tenta) seguir a razão.

Ou seja, eles se completam. Mas até a Paula se dar conta disso...

Livro excelente!
Para quem coleciona fica a dica, se o ver por aí, segure!
Mais um que leio e releio sempre e acho bem dinâmico, nunca me entedia.
Cenas hots super românticas e sensuais, sem serem gratuitas, têm total sentido na estória e se encaixam completamente no contexto da trama.
Vale muito a pena.
Adoro esse livro!
Recomendo.

Até a próxima! ^^
Bjs
Continue lendo...

As sem-razões do amor



Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.


Carlos Drummond de Andrade
Continue lendo...

O Mistério de Manorbrier - Eve Silver



Sinopse:

Inglaterra, Século XIX

Localizado no topo de uma colina, o Castelo Manorbrier está envolto em escuridão e rumores: Jamais algum serviçal sobreviveu tempo suficiente... Há morte naquele lugar... Além disso, há o sombrio lorde da mansão... um homem fascinante, mas perigoso...


Emma Parrish não se assusta facilmente com diz-que-diz-que. Ela conseguiu escapar de um destino terrível para ocupar o cargo de preceptora no Castelo Manorbrier. Ajudar a criar o filho de Anthony Craven é sua última chance de construir uma vida própria, e ela está decidida a não fugir, mesmo quando sente que está sendo observada, quando ouve sussurros estranhos, até mesmo quando se sente irremediavelmente atraída pela beleza sedutora e perigosa de lorde Craven...

O mal permeia os corredores sombrios da lúgubre mansão. Todas as noites Emma vê uma luz misteriosa na torre circular, onde ela foi advertida para nunca pôr os pés e para manter distância. Mas certas curiosidades... e desejos... anseiam por ser satisfeitos. E, à medida que Emma se sente cada vez mais atraída por aquele homem misterioso, mais ela se aproxima de uma sinistra verdade...


Minha Opinião:

Primeira vez que leio um livro de romance gótico. Achei a experiência intrigante e reveladora. Me mostrou uma nuance bem diferente dos livros que estou acostumada a ler.
Tudo é diferente. O clima é sombrio, os personagens são taciturnos, tudo muito obscuro.
Mas acho que justamente por todos esses motivos somados, me fascinou e prendeu bastante minha atenção. Acho que por eu gostar de livros de suspense (não que eu tenha lido muitos, mas os que tem esse ingrediente sempre me seguram).
Manorbrier é uma propriedade muito sinistra, com quartos fechados e uma torre proibida de se ir.
Tudo muito sinistro.
Rodeado de mistério.

A vida do Anthony Craven é permeada de sofrimento, seu passado é muito sofrido e nebuloso, isso o tornou (obviamente) um homem muito reservado e sem dúvida nenhuma, muito desconfiado (também pudera, tudo que ele passou), o fez ser um homem recluso e severo quanto a aproximação de estranhos, em Manorbrier, na sua vida e na de seu filho.
Mas toda essa fachada de austeridade, esconde um homem amoroso, um pai dedicado e um médico pioneiro e transgressor, um revolucionário em técnicas médicas/científicas. Lá no fundo, Lorde Craven é somente um homem ferido e mal compreendido.

Emma Parrish também não teve uma vida fácil, sempre foi desprezada e motivo de críticas (sem sentido) pelas tias que a criaram, por ser uma filha bastarda de uma mulher pobre com um nobre (irmão das tias de Emma) que morreu antes de Emma nascer, num acidente de carro (carruagem) que fez com que a mãe a tivesse que criar sozinha, até que anos mais tarde as tias assumissem sua educação depois que a mãe de Emma morreu. Por isso ela também era considerada uma pária, uma pessoa relegada. É por isso que ela entende Anthony como ninguém mais e é essa compreensão, além de uma atração física avassaladora, que faz com que Lorde Craven inconscientemente abaixe sua guarda e abra sem querer seu coração para esse amor, que fará com que ambos mesmo rodeado de desconfianças e incertezas vivam uma grande estória de amor.

O livro com certeza, vale à pena. Mas aviso àqueles que não tem estômago forte, para certas passagens em que são narrados detalhadamente alguns procedimentos do estudo e da prática da medicina que naquele tempo eram considerados revolucionários ou seja, alguns estudos eram muito novos e por isso considerados bem fortes para alguns.
Tenha isso em mente se for ler o livro.

Gostei bastante do livro.
Eve Silver como sempre é sinônimo de livros muito bons.
Recomendo!
Bjs
Continue lendo...

Questiovista com Enderson Rafael



Dados pessoais básicos:



Nome: Enderson Rafael

Idade: 29

Que dia é e que horas são quando está respondendo estas perguntas? Dia 1o de fevereiro, são 23h (BRA)

Possue blog(s) e/ou site(s)? Quais? Já tive blogs e fotologs, mas hoje só atualizo meu twitter mesmo @endersonrafael e @todasasestrelas

Outros endereços na net? Não, não.

Livros escritos:

"Todas as estrelas do céu" (1999), "Propaganda e Marketing para vestibulandos, calouros, curiosos e simpatizantes" (2003), "O bom ateu" (2008), "Três Céus"(2009), além dos roteiros de longa-metragem para cinema "Geribá"(2000) e "Mil Mares"(2001).

Quem escreve geralmente lê bastante, então quais são seus escritores favoritos? E quais deles são referência para você e lhe influenciam de alguma maneira?

Meus favoritos me influenciam certamente, por mais que a gente sempre busque fazer diferente - não há muito sentido em repetir o que já foi feito. Mas em ficção, cito Chico Buarque e José Saramago, embora meu estilo não se compare, em semelhança ou competência, ao deles. Em não ficção, Carl Sagan e Amyr Klink.

O que está lendo no momento?

"Por trás do véu de Ísis", de Marcel Souto Maior, um livro que investiga o fenômeno da psicografia. Estou lendo apenas porque um amigo que está lendo o meu "O bom ateu" me emprestou meio que em resposta, e não posso falar mal de algo que eu não tenha lido, além do que o tema é sim instigante. Mas vou começar "A menina que roubava livros", de Marcus Zusak, tão logo o termine.

Recomende outros escritores nacionais:

Evandro Daólio (série "Ria da Minha Vida"), João Ubaldo Ribeiro (nunca li um livro seu, mas sou fã incondicional de suas crônicas), Jorge Amado, Daniel Leb Sasaki, Ivan Sant'anna, Gianfranco Betting (esse três últimos de aviação), além de boa parte dos clássicos que lemos obrigados na escola.

Dicas para quem quer escrever um livro:

Comece. Se possível comece já sabendo o final, mesmo que não saiba como vai chegar lá. E nunca, nunca, enrole o leitor. Se tem alguma coisa sobrando no seu texto, corte-a. E deixe colas no final do texto, pra quando você retomá-lo saber o que acontece a seguir - escrever um livro leva dezenas, centenas de horas, divididas em meses. E revise bastante antes de mostrar para alguém. E tente reconhecer da forma mais isenta possível quem o lerá e porque.


Sobre "Todas as estrelas do céu":


* Este é seu primeiro livro?

Foi o primeiro que escrevi, aos 19 anos. Depois houveram outros, dos quais "Propaganda e Marketing para vestibulandos, calouros, curiosos e simpatizantes" foi o primeiro e único publicado até então http://migre.me/imLW

* Já escreveu outros formatos antes do "Todas", como contos por exemplo?

Antes do "Todas", poemas, muitos e muitos, inclusive um de 300 versos - o maior texto que escrevi antes do romance. Mas se perderam todos. Depois do "Todas", já compus muitas músicas (gravadas pela minha ex-banda, "Os Provisórios"), ensaios e roteiros para longa-metragem, como dito antes.

* Conte como surgiu a inspiração para escrever o enredo do livro.

Eu tinha muita vontade de escrever uma história de amor arrebatadora, e por eu ser adotado e ter convivido sempre bem com isso, graças à maneira maravilhosa como minha família (a biológica e a adotiva) conduziu isso, me ocorreu utilizar essa premissa. O que nos impede de nos apaixonarmos por nossos irmãos adotivos? Nasceu assim o "Todas as estrelas do céu" e o amor impossível de Carol e Lê.

* Todos os personagens são 100% fictícios ou existem alguns deles, só que com nomes diferentes?

Os protagonistas roubam características, aqui e ali, de gente que existe. Já alguns coadjuvantes são bem próximos dos seus correspondentes reais, mas essa regra não vale pra todos, cada caso é um caso. A gente sempre mistura comportamentos que já vimos em pessoas de verdade para criar os comportamentos de um personagem.

* Por que usar o Rio de Janeiro e Santa Catarina como panos de fundo para o romance e não outros estados/países?

Na época, eram os cenários que eu conhecia bem, e mais ainda, tinha vontade de vê-los na história, achava-os pertinentes ali, e claro que não via mal nenhum em as pessoas conhecerem mais dos lugares que eu gosto. Meu próximo romance, posso adiantar, vai beeeem mais longe, afinal, hoje em dia sou comissário de voo e conheço bem mais lugares.

* Por que "Todas as estrelas do céu"?

Por um bom tempo o romance não teve título. Não tinha ideia do que colocar, e "Carol e Lê"parecia o mais adequado. Até que a Carol faz a poesia pro Lê, no sétimo capítulo, e gostei tanto do título que o adotei pro livro.

* Para você qual é o personagem mais cativante do "Todas", e para os leitores quem é aquele que conquista 9 entre 10 fãs do livro? E por quê?

Pra mim sem dúvida é a Bárbara. Ela compensa o fato de não ser nem tão bem-sucedida intelectualmente e nem tão bonita com um senso de humor e um carisma adorável. Com o andar do livro, mostra-se uma grande amiga. Pros leitores, creio que é a Carol - que eu adoro também, claro - e o Luiz, com o sotaque e a amizade que tem a Lê. É a impressão que tenho, pelo menos.


Sobre música:


* Qual a trilha sonora de "Todas as estrelas do céu"?

Engraçado a expressão "trilha sonora", pois o "Todas" tem mesmo ritmo de filme, na linguagem e na velocidade dos acontecimentos. Eu e muita gente achamos que daria um dos bons. No "Todas as estrelas do céu", tocam as músicas que tocavam nos walkmans e diskmans da época - em 1999 não existia MP3 player... Britney Spears estourou naquele ano, Los Hermanos também aparece. Mas o tema do livro é uma música que não fez muito sucesso, mas me conquistou no cd que ganhei no Natal de 1999, enquanto escrevia as últimas páginas do livro. "No Pressure over cappuccino", da Alanis Morissette. É uma canção linda, suave, e que fala emblematicamente dos anos 90, a década da minha adolescência, e fechada com o livro. Quem não conhece, procure, vale a pena escutar hoje e quando terminar de ler "Todas as estrelas do céu".

* Você escreve ouvindo música? Se SIM, o que você ouve?

Não ouço enquanto escrevo, me atrapalharia. Pra dirigir ouvindo música eu demorei, e flight simulator até hoje não dá pra jogar ouvindo música. Numa aproximação final com um Boeing 737-800 apenas 15 nós acima da velocidade de estol, com vários detalhes de configuração de flapes a comunicação com o controle de tráfego, não me parece uma boa ideia. Pra escrever, digo o mesmo. Mas que imagino as músicas pras cenas do livro, com certeza! E ouço muita música nas horas em que não estou escrevendo.

* Que músicas você ouvia quando estava escrevendo o "Todas" e elas são diferentes conforme o livro que você está escrevendo?

Ouvia as que citei na trilha do livro. Acho que não é só o livro que influencia quais músicas vamos ouvir, mas sim as músicas que estão fazendo sucesso no nosso MP3 naquele momento influenciam no livro, ficam bem ou não em determinado trecho da história, e em gratidão ao que me fizeram sentir, eternizo seus nomes nas minhas páginas.

* Você acha que as músicas que você está ouvindo no momento, influenciam de alguma maneira na história?

Sim, a partir do momento que fazem você visualisar as cenas do livro com mais exatidão e profundidade. Quando escreve-se roteiros de filme, aí sim, escuta-se bastante enquanto se escreve, até para você ter ideia dos tempos da cena e dos trechos das músicas que serão usados.

* O que toca no seu MP3/4/5?

O que eu sempre gostei (que vai de Tom Jobim a Guns n' Roses) e o que me dá vontade de ouvir ou tocar - toco piano, razoavelmente - naquele momento. Los Hermanos, Leoni, Coldplay e Ana Carolina são figurinhas fáceis por lá, e gosto muito de trilhas de séries, novelas e filmes. Maysa, Capitu, Mamma Mia, Love Actually, Slumdog Millionaire... essas coisas.


Sobre o futuro:


*Já tem planos para algum outro livro?

Sim, sim. Tenho uma boa ideia do cenário e de como começa a história. Até coloquei os dois primeiros parágrafos numa pergunta que me fizeram lá no http://www.formspring.me/endersonrafael Mas pra depois do "Todas as estrelas do céu", quero lançar meu segundo romance, "Três Céus", que terminei em outubro de 2009 e devo começar a revisar em breve. Ele é bem maior que o "Todas" e completamente diferente, em todos os aspectos. mas ficou muito bom, eu pelo menos achei. Senão, nem tinha terminado, né...

* Planeja no futuro usar alguns do personagens do "Todas" em outro(s) livro(s)?

Já usei. Quem ler com atenção o "Três Céus" vai achar alguém do "Todas" fazendo pontinha por lá. Mas por enquanto não tenho nenhuma série em mente, embora goste da ideia. Tenho tido, até agora, mais facilidade para histórias fortes que para personagens duradouros. Pretendo mudar no meu próximo livro é o narrador, que deixará de ser 3a pessoa onisciente e onipresente (como no "Todas" e no "Três Céus") para a primeira pessoa. Vamos ver se consigo...

*Outro projetos profissionais futuros na internet ou fora dela?

Por enquanto não. A internet consome muito nosso tempo, por isso, fica difícil pensar em algo por lá além do que já tenho. Pelo menos enquanto eu não puder viver de escrever e continuar com um emprego que, claro, me toma centenas de horas por mês, como qualquer outro. Quando puder, aí sim, um site ou blog talvez venha a ser possível.

* Qual seu grande sonho para o futuro?

Viver de direitos autorais, me engajar em projetos que eu acredite, fazer minha cota de trabalho voluntário, não deixar nunca completamente a aviação e morar, com meu amor e minha família em uma cidade pequena e tranquila, com uma paisagem bem bonita. Ambicioso? Talvez. Mas só me resta tentar.


Muito obrigada Enderson por responder as perguntas e participar!
Muita sorte com o "Todas", tenho muita fé que será publicado!
Adorei! *-*
Se quiser saber mais sobre o "Todas as estrelas do céu", leia a minha resenha clicando aqui.


E se você é autor(a) e quer preencher a questiovista, entre em contato comigo por aqui pelo blog ou através do twitter: @LadyRafaela
Aguardo seu contato! ^^
Bjs
Continue lendo...

Com a epopéia ninguém pode!



Nossa que selinho mais lindo, recebi da Camilla e da Mimi!!!!
Muito obrigada meninas!
Amei! *-*

Regras:

*Publicar o selo no blog.

*Responder a pergunta: Por que seu blog merece flores? (Fale o que seu blog tem de especial para ter recebido flores).

Resposta: Acho que meu blog merece receber flores, porque é feito com todo o amor e carinho do mundo, para mim e para vocês leitores e visitantes. ^^

*Indicar para outros cinco blogs e avisá-los:

Lendo nas entrelinhas
Doida y romântica
In Death
Livros de Bia
Uma casinha no meio do nada

É isso.
Espero que gostem do selo. =)
Bjs
Continue lendo...

Blogagem coletiva "Não ao Plágio"




A blogosfera literária unida vem através desta blogagem coletiva mostrar seu repúdio a aqueles que se utilizam dos textos alheios para se projetar na web.

O mundo virtual dos blogs é um espaço livre, de compartilhamento de ideias e opiniões, mas essa liberdade também deve ser norteada pelos princípios da ética e da camaradagem.

Infelizmente a ética e a camaradagem não têm sido respeitadas por algumas pessoas. Nos últimos dias tivemos conhecimento de que um dos blogs dedicados a falar sobre o universo dos livros o "Nossos Romances", foi quase que totalmente copiado. A proprietária (e nós também) vimos que além do layout do blog, vários textos foram simplesmente transplantados de um blog para o outro. A confirmação do plágio se deu a partir da comprovação que as mesmas resenhas publicadas no blog Nossos Romances, estavam publicadas aqui.




As blogueiras têm consciência de quando os textos estão inseridos na internet, há possibilidade de menções e cópias, mas o que não é admitido é ter os nossos textos copiados, sem a nossa autorização ou, pelo menos, um aviso de que o texto será reproduzido. A falta desse aviso é compreendido pelas blogueiras como uma simples cópia com o intuito de aproveitar-se da audiência e/ou sucesso alheio.

O caso do blog Nossos Romances que teve seu template e textos copiados, chegou a tal ponto que até o domínio .com.br foi registrado. A ação é considerada como plágio e a blogosfera literária repudia, abomina e em conjunto vai denunciar essa atitude.
Continue lendo...

Promessa de felicidade - Mônica de Miranda



Sinopse:


Júlia Ramos está finalizando seu mestrado na Universidade de Columbia, em Nova York, onde morou nos últimos dois anos. Pretende retornar para o Brasil e iniciar uma nova etapa de sua vida. Mas o encontro sedutor com um homem misterioso e atormentado em uma mansão nova-iorquina provoca um abalo em seus planos.

Matheus Michaelis é um brasileiro marcado por uma história de vida trágica, que ainda o prende ao passado. Dividido entre a segurança dos laços de amizade forjados pelo sofrimento e a perspectiva de viver com Júlia um grande amor, ele se vê diante de um dilema existencial. Os dois terão de lutar por essa promessa de felicidade e superar seus dramas pessoais para se entregar a uma paixão arrebatadora que vai modificar profundamente suas vidas.


Minha Opinião:


Este é outro dos meus livros preferidos, que leio e releio e ainda não descobri o motivo de me prenderem tanto. Mas uma coisa é certa: os sentimentos são um mistério e não tem nada ou quase nada a ver com o lado racional. Então não esquento muito com essas coisas. =D
Sem desmerecer o livro, mas a estória e a linguagem são bem simples. No entanto me prende, não consigo desgrudar desse livro até terminar de lê-lo e passa-se um tempo releio de novo. Vai entender, né? =p

Mais um que se passa na época das festas de fim de ano! *-* (minha época preferida do ano como já disse em outra postagem, é o natal).
Os personagens são bem interessantes e fascinantes de se analisar (adoro personagens complicados! \o/)
Pedaços do livro se passam aqui no Brasil e outros em Nova York, todos os fatos convergem para um final extremamente romântico mais até que o começo do livro e que se passam no mesmo lugar, como um círculo que se fecha, uma etapa que termina e uma outra que começa, achei bem poético e super bem bolado.

Júlia Ramos poderia muito bem ser mais uma brasileira que foi estudar lá nos EUA e até certo momento sua vida era resumida a muita correria, esforço e muitas horas de estudo. Só que numa noite tudo de repente muda e uma série de acontecimentos que a princípio são sem grande importância e nem envolvem a própria Júlia, a trazem com o evoluir da noite, sem querer para o núcleo da história.
Como universitária, me identifiquei muito com a rotina e as partes em que são citados termos e nomes de tipos de trabalhos que nós estudantes estamos acostumados a ouvir e fazer quase que sempre durante o curso.
A Júlia é das minhas: Esforçada, trabalhadora, inteligente, forte e decidida. Uma excelente protagonista, muito cativante com certeza.

Matheus Michaelis é de origem italiana mas seus pais vieram morar aqui no Brasil quando ele era ainda muito jovem e isso fez dele praticamente um brasileiro de nascença e com certeza quem for imigrante em qualquer país vai perceber isso e até quem não é, como eu.
A personalidade do Matheus é bem complexa, ele é um homem de um caráter e postura fascinantes, é muito interessante tentar entender o que se passa na cabeça dele. Chega a ser instigante. (às vezes acho que tenho que fazer faculdade de psicologia, porque gosto muito de analisar a natureza humana e os motivos do seu comportamento) enfim... o que posso dizer? Personagens complexos me fascinam. E com certeza o Matheus é um deles, acho que ele é o personagem mais interessante do livro, a Júlia não fica atrás também tem seus momentos, mas o Matheus é extremamente complicado, sua vida é complicada também é por isso que quando você entende ele todas as "portas" que estavam travadas na estória se abrem e você começa a enxergar tudo mais claramente sem preconceitos e recriminações, você pode não concordar mas entende e é na verdade isso que importa, a compreensão.

Lindo, doce, romântico, simples, suave e ao mesmo tempo dramático, esse livro é mais um feito para refletir e suspirar, sonhar, se entreter e emocionar.
Mostrar que a vida é muito curta para amargura, desilusão e desesperança, o que importa na verdade é ser feliz.
Super hiper recomendado!
Vale muito a pena na minha opinião!
^^
Bjs
Continue lendo...