Lista de livros de J. A. (Atualizada)

Atualizando, a lista de livros da J. A. (José de Alencar) que eu ainda não consegui.
Conforme for adquirindo vou riscando os itens da listinha.
Bem, aí vai:


Livros de José de Alencar que eu quero: (lista atualizada)

Todos (brincadeira! Já tenho alguns)


*Iracema (ganhei da Camilla, do blog "Livros com Coração")
As Minas de Prata
O Gaúcho
A Pata da Gazela
*A Guerra dos Mascates
O Tronco do Ipê
Sonhos d' Ouro
Til
Alfarrábios
*Ubirajara
O Sertanejo
*Encarnação



Obs.: os que estão com um asterisco (estrelinha) são os que eu mais quero.
Que emoção!
Muito Obrigada à Camilla pelo presentão que inclusive já chegou! (Vivaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!)
Meu coraçãozinho tá aqui feliz da vida! ^^



Bjs
E agente se vê!
Continue lendo...

Uma Epopéia nunca é demais!

Voltando à Epopéia de memes, para mostrar mais um que ganhei. Este eu recebi da Camilla, do "Livros com Coração", sou uma fofa? Será?
*-* Owwwwwwwwwwwww
Você é que é!
Muitíssimo Obrigada amiga pelo carinho!
Adorei!


Então vamos ao selo:







Regras:

1. Linkar quem indicou: http://livroscomcoracao.blogspot.com
2. Postar o selo;
3. Avisar 5 amigas e passar o selo;
4. Responder algumas perguntas;


Mania: Entrar nos cômodos com o pé direito
Pecado Capital: Preguiça e acho que um pouquinho de gula
Melhor cheiro do mundo:
Cheiro de coisas novas
Se dinheiro não fosse problema eu faria: Um Cruzeiro num navio de luxo
Casos de infância: Uma vez junto com uma prima, inventamos de fazer uma festa para as minhas bonecas, aí saímos e compramos uns bolinhos, jujubas e doce de leite em saquinho, fizemos a cobertura dos bolinhos com esses doces e foi uma farra só! rsrsrs
Habilidade como dona de casa: Quase nunca cozinho, mas quando o faço ninguém reclama kkkkkkk
O que não gosta de fazer em casa: Varrer a casa
Frase: "Se disserem que você nunca fez nada de importante não ligue, porque o mais importante já foi feito, Você."
Passeio para o corpo: Uma tarde numa praia pouquíssimo movimentada ou praticamente deserta, com a família
Passeio para a alma: Ler, ouvir música, assistir a um bom filme
O que me irrita: Injustiça e Hipocrisia
Frase ou palavra que fala muito: Eita Lelê!
Palavrão mais usado: Droga!
Desce do salto e sobe o morro quando: Alguma pessoa maltrata a mim ou alguém mais injustificadamente
Perfume que usa no momento: Não lembro no momento, não ligo muito para isso
Elogio favorito: Quando me chamam de inteligente

Talento oculto: Não descobri ainda de tão oculto que é! rsrs
Não importa que seja moda, não usaria nem no meu enterro: Salto agulha, odeio qualquer calçado que tenha salto alto
Queria ter nascido sabendo:Falar vários idiomas fluentemente




Repasso para as fofas:

Carla - http://doidayromantica.blogspot.com
Raíssa - http://livrosromanticos.blogspot.com
Eve - http://alephia.blogspot.com
Creuza - http://ojeitocreuzadever.blogspot.com
Silvinha - http://silvinharomantica.blogspot.com



Então, acho que é isso.
Bjs
E até!
Continue lendo...

José de Alencar



Nome: José Martiniano de Alencar
Data de Nascimento: 1/05/1829
Local de Nascimento: Mecejana (Ceará, Brasil)
Data do falecimento: 12/12/1877
Local onde faleceu: Rio de Janeiro (Rio de Janeiro, Brasil)


Conhecido como José de Alencar, foi e ainda é um escritor de fama reconhecida e grande importância para a literatura Brasileira. Suas obras tinha a função de entreter e ao mesmo tempo abordar criticamente assuntos que em alguns aspectos eram considerados "tabus" na sociedade da época.
Sua paixão por seu país e a vocação para as letras o fizeram o primeiro grande romancista brasileiro. Apesar de ter múltiplas funções ao longo da carreira - foi advogado, jornalista e teve cargos políticos - por nenhum momento abandonou sua maior paixão e dom que era escrever.
Entre suas obras vemos romances, crônicas, críticas e peças de teatro, resultando em dezenas de obras em 48 anos de vida. (tempo de vida e quantidade de obras muito significativas em comparação ao estilo de vida e quantidade de textos de outros autores, que viveram e escreveram muito menos.)
Seus livros tiveram grande contribuição na criação e solidificação da valorização do sentimento de nacionalismo.

Vida:

Filho de um ex-padre e político José Martiniano de Alencar com sua prima Ana Josefina de Alencar, José de Alencar nasceu em Mecejana no Ceará em 1829. No ano seguinte, seu pai tornou-se senador no Rio de Janeiro, o que fez com que ele e sua família fossem morar lá por quatro anos.
Nomeado governador do Ceará, seu pai o levou junto com sua mãe de volta à sua terra natal. Por causa da carreira de seu pai como político sua família viajou muito pelo país. Isso fez com que adquirisse muitas culturas locais influenciando em sua visão de mundo desde a infância.
Aos 15 anos, saiu do Rio de Janeiro e foi morar numa república de estudantes em São Paulo, onde fez um curso preparatório e ingressou na Faculdade de Direito, além de estudar os assuntos da Faculdade ainda arrumava tempo para ler os grandes romances da época.
Anos mais tarde, formou-se em Direito, começou a trabalhar como advogado no Rio e iniciou sua carreira jornalística ao colaborar nos jornais "Correio Mercantil" - onde escrevia crônicas - e no "Jornal do Commercio". Em 1855, tornou-se editor-chefe do "Diário do Rio de Janeiro", no qual publicou, em folhetins, "Cinco Minutos", seu primeiro romance.
A partir daí sua carreira profissional se dividiu entre a política e a literatura. Foi eleito quatro vezes deputado pelo Ceará e depois tornou-se ministro da Justiça. Desiludido com a carreira política, pois seu nome foi vetado ao cargo de Senador pelo Imperador D. Pedro II, com quem já tinha desavenças, se voltou com mais afinco a escrita.
Produziu intensamente entre 1856 e 1877. Como reconhecimento por seu vasto trabalho literário, foi nomeado patrono da cadeira Nº 23 da Academia Brasileira de Letras, virando assim como são conhecidos os membros desta Academia, um "Imortal".
Na vida familiar, casou-se aos 35 anos com Georgiana Cochrane, com quem teve seis filhos. Em 1876, o escritor e a família se mudaram para a Europa, onde ele iniciou tratamento contra a Tuberculose, doença que o afetava havia mais de duas décadas. Morreu um ano depois no Rio de Janeiro, deixando como legado diversos romances que entraram para a história da literatura brasileira.

Curiosidades:

* Estudou durante um período na Faculdade de Direito do Recife ( uhuuuuuuuuu! Que honra! Aqui na minha Terra!)
* Conheceu Machado de Assis e Gonçalves Dias quando trabalhou no "Correio Mercantil".


Obras:

Autobiografia

Como e Porque Sou Romancista (1874)

Críticas

Cartas sobre a Confederação dos Tamoios (1856)
Ao Imperador: Cartas Políticas de Erasmo (1865)
Ao Imperador: Novas Cartas Políticas de Erasmo (1865)
Ao Povo: Cartas Políticas de Erasmo(1866)
O Juízo de Deus (1867)
A Visão de Jó (1867)
O Sistema Representativo (1868)

Crônicas

Ao Correr da Pena (1874)

Peças

O Crédito (1857)
O Demônio Familiar (1857)
Verso e Reverso (1857)
As Asas de um Anjo (1858)
Mãe (1860)
A Expiação (1867)
O Jesuíta (1875)

Romances

Cinco Minutos (1856)
O Guarani (1857)
A Viuvinha (1857)
Lucíola (1862)
Diva (1864)
Iracema (1865)
As Minas de Prata (1865 e 1866)
O Gaúcho (1870)
A Pata da Gazela (1870)
A Guerra dos Mascates (1871 e 1873)
O Tronco do Ipê (1871)
Sonhos d'Ouro (1872)
Til (1872)
Alfarrábios (1873)
Ubirajara (1874)
Senhora (1875)
O Sertanejo (1875)
Encarnação (1877)
Continue lendo...

Selos

Como diz o ditado: Devagar se vai ao longe
E aos poucos tô postando os selos e memes que ganho das minhas amigas blogueiras.
Hoje fazendo um adendo aos memes da epopéia, estou publicando os selinhos que ganhei e que não têm meme incluído.


Esses três primeiros ganhei da Thay do blog Melodia de Anjo. Brigada linda! Amei!



Que fófis esse pequenininho!




Muito lindo esse do bebê dormindo.




Bonito demais este!





Este award lindão ganhei da Carlinha Martins do blog Leitura (mais que) obrigatória. Brigada lindona! Adorei!



Lindíssimo selinho!



Meninas desculpem a demora para postar os selos mas é que antes não deu mesmo, sorry!
Mas antes tarde do que nunca, né?
Todos eles são lindos, amei de paixão! :)
Ofereço a quem não têm algum desses e queira pegá-los.
Bjs
Continue lendo...

Amigos




Um dia a maioria de nós irá se separar.

Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos.

Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim... do companheirismo vivido...
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre...
Hoje não tenho mais tanta certeza disso.
Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe... nos e-mails trocados...
Podemos nos telefonar... conversar algumas bobagens.
Aí os dias vão passar... meses... anos... até este contato tornar-se cada vez mais raro.
Vamos nos perder no tempo...
Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão: Quem são aquelas pessoas?
Diremos que eram nossos amigos.
E... isso vai doer tanto!!!
Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida!
A saudade vai apertar bem dentro do peito.
Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente...
Quando o nosso grupo estiver incompleto... nos reuniremos para um último adeus de um amigo.
E entre lágrimas nos abraçaremos...
Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante.
Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado...
E nos perderemos no tempo.
Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores... mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!!!


Vinícius de Moraes
Continue lendo...

Amor é fogo que arde sem se ver - Camões



Amor é fogo que arde sem se ver;

É ferida que dói e não se sente;

É um contentamento descontente;

É dor que desatina sem doer;


É um não querer mais que bem querer;

É solitário andar por entre a gente;

É nunca contentar-se de contente;

É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;

É servir a quem vence, o vencedor;

É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor

Nos corações humanos amizade,

Se tão contrário a si é o mesmo Amor?


Luís de Camões (1524-1580)

Continue lendo...

Frase:

"Não há homem verdadeiramente feliz senão aquele que conheceu a desgraça."

O Guarani - José de Alencar
Continue lendo...

Cash Grier, o Renegado da DP




Começando nova sessão no "Canto", sobre personagens que como o próprio marcador revela, dão ou deram o ar da graça (apareceram) em outros livros que não só os das suas estórias.
Iniciando com um personagem que é motivo de muitos comentários de quem já o conheceu lendo os livros, (sim, isso mesmo, os livros) em que ele aparece, o famoso Cowboy e chefe de polícia de Jacobsville - Texas, Cash Grier. Mas os comentários (pelo menos da maioria das pessoas que eu já li que escreveram a respeito), são bons quiçá ótimos, mas vamos deixar de enrolação e vamos aos livros em questão:


*Fora da Lei (Lawless) - Diana Palmer

*Renegado (Renegade) - Diana Palmer



Ouso dizer que este é um dos personagens mais marcantes e conhecidos da DP (Diana Palmer), que como escritora têm obras muito boas, mas algumas são especiais como a série dos Irmãos Hart os quais com certeza terão posts sobre eles nessa nova categoria. Mas voltando ao Cash, ele segue a ordem natural que acontece com muitos outros personagens que acabam tendo o seu próprio livro, depois de ganharem destaque na trama de outro, primeiro ele surge como coadjuvante no Fora da Lei (livro do casal Judd Dunn e Christabel Gaines "Dunn"), mais do que um simples coadjuvante ele acaba formando um triângulo amoroso com o casal principal, sendo rival do mocinho pelo amor da mocinha. No segundo livro "Renegado" o Cash ganha sua própria estória com direito a mocinha ( que já deu a entender no que ia por esse lado no Fora da Lei), conflitos e tudo o mais que um bom protagonista merece.
O personagem tem um lado psicológico muito forte e complexo, acho que é por isso que (além dele ser bonitão hehehe) chama a atenção de quem lê os livros, a ponto de você torcer por ele e ficar preso na trama querendo saber o que vai acontecer nas próximas páginas. Não vou me prolongar muito falando sobre o Cash porque com certeza ele terá seu próprio post na sessão de Mocinhos "Tudo de Bom".

Bem, se você já conheceu o Cash, aguardo sua opinião se quiser comentar fique à vontade. Mas se você não conhece e ficou super curioso(a) para ser apresentado(a) a ele, aqui fica a dica de leitura pois vale a pena. (Adoro personagens complexos e que não são nem tentam ser 100% certinhos, já repararam né? kkkkk)
Ah! Quase esqueço de dizer, que já postei um trechinho do Fora da Lei aqui no blog, (mas não o Cash não aparece nele), se não viu e quer lê-lo, clique aqui.
Bjs
E bye, bye.

Continue lendo...

Senhora - José de Alencar (Trechão Parte II)




(...) - Vendido! exclamou Seixas, ferido dentro d'alma.
- Vendido, sim: não tem outro nome. Sou rica, muito rica, sou milionária; precisava de um marido, traste indispensável às mulheres honestas. O senhor estava no mercado; comprei-o. Custou-me cem contos de réis, foi barato; não se fez valer. Eu daria o dobro, o triplo, toda a minha riqueza por este momento.
Aurélia proferiu estas palavras desdobrando um papel, no qual Seixas reconheceu a obrigação por ele passada ao Lemos.
Não se pode exprimir o sarcasmo que salpicava dos lábios da moça, nem a indignação que vazava dessa alma profundamente revolta, no olhar implacável com que ela flagelava o semblante do marido.
Seixas, trespassado pelo cruel insulto, arremessado do êxtase da felicidade a esse abismo de humilhação, a princípio ficara atônito. Depois, quando os assomos da irritação vinham sublevando-lhe a alma, recalcou-os esse poderoso sentimento do respeito à mulher, que raro abandona o homem de fina educação.
Penetrado da impossibilidade de retribuir o ultraje à senhora a quem havia amado, escutava imóvel, cogitando no que lhe cumpria fazer; se matá-la a ela, matar-se a si, ou matar a ambos.
Aurélia, como lhe adivinhasse o pensamento, esteve por algum tempo afrontando-o com inexorável desprezo.
- Agora, meu marido, se quer saber a razão por que o comprei de preferência a qualquer outro, vou dizê-la; e peço-lhe que me não interrompa. Deixe-me vazar o que tenho dentro desta alma e que, há um ano, a está amargurando e consumindo.
A moça apontou a Seixas uma cadeira próxima.
- Sente-se, meu marido.
Com que tom acerbo e excruciante lançou a moça esta frase, meu marido, que nos seus lábios ríspidos acerava-se como um dardo ervado de cáustica ironia!
Seixas sentou-se.
Dominava-o a estranha fascinação dessa mulher e, ainda mais, a situação incrível a que fora arrastado. (...)

Continue lendo...

Mais um selo chubbi-dubba para a epopéia!

Fico cada dia mais feliz com o carinho que recebo dos amigos blogueiros, isso é demais!
Hoje vamos a mais um selo/meme que ganhei de uma amiga querida, a Débora do Leitura Nossa de Cada Dia. Super Obrigada linda, por sempre se lembrar de mim com esses presentes lindos! ^^ E me desculpe a demora pra postar, mas antes tarde do que nunca, né? rsrs


Bom, sem mais delongas vamos ao selo:






E agora as regras:

1 – A pessoa selecionada deve fazer uma lista com oito coisas que gostaria de fazer antes de morrer.
2 - É necessário que se faça uma postagem relacionando estas oito coisas, não importando o que seja; é necessário que a pessoa explique as regras do jogo.
3 – Ao finalizar, devemos convidar oito parceiros de blogs.
4 – E finalmente, deixar se possível um comentário para quem nos convidou, e informar os convidados.


Minha lista de desejos:

1 - Trabalhar com o que eu mais gosto de fazer que é ler e mexer com a net (rsrs eita sonho bom!).
2 - Escrever um livro.
3 - Me casar um dia, com o homem dos meus sonhos.
4 - Fazer uma especialização como mestrado e/ou doutorado.
5 - Fazer outro curso universitário.
6 - Conhecer minha amigas da net pessoalmente.
7 - Adquirir todos os livros que eu quero.
8 - Fazer um curso completo de inglês e também de espanhol.


Os blogs que eu indico para receber o selo/meme são:

Livros com coração
Leitura (mais que) obrigatória
Livros Românticos
Menina da Bahia
My Storm
Brógui da Doida Romântica
In Death
Melodia de Anjo


Bjs
So long!
Continue lendo...

Adooorooooo uma lista! rsrs

Acho que desde que me entendo por gente, tenho mania de fazer listas, por isso senti a necessidade de fazê-las, juntando o útil ao agradável: meu amor pelo livros e essa mania (hehehe) :)
Conforme for adquirindo (ou quem sabe alguém se anima e me dá de presente kkkk) vou atualizando. *-*
Com isso tenho um controle maior sobre os livros que tenho e os que quero, vou começar com J.A. (José de Alencar) minha paixão maior!


Livros de José de Alencar que eu quero:

Todos (brincadeira! Já tenho alguns)


*Iracema
As Minas de Prata
O Gaúcho
A Pata da Gazela
*A Guerra dos Mascates
O Tronco do Ipê
Sonhos d' Ouro
Til
Alfarrábios
*Ubirajara
O Sertanejo
*Encarnação



Obs.: os que estão com um asterisco (estrelinha) são os que eu mais quero.
Até que não são tantos, né? :p
Continue lendo...