Senhora - José de Alencar (Trechão Parte I)




(...) Seixas ajoelhou aos pés da noiva; tomou-lhe as mãos que ela não retirava; e modulou o seu canto de amor, essa ode sublime do coração que só as mulheres entendem, como somente as mães percebem o balbuciar do filho.
A moça, com o talhe languidamente recostado no espaldar da cadeira, a fronte reclinada, os olhos coalhados em uma ternura maviosa, escutava as falas de seu marido; toda ela se embebia dos eflúvios de amor, de que ele a repassava com a palavra ardente, o olhar rendido e o gesto apaixonado.

- É então verdade que me ama?

- Pois duvida, Aurélia?

- E amou-me sempre, desde o primeiro dia que nos vimos?

- Não lho disse já?
- Então nunca amou a outra?

- Eu lhe juro, Aurélia. Estes lábios nunca tocaram a face de outra mulher, que não fosse minha mãe. O meu primeiro beijo de amor, guardei-o para minha esposa, para ti...

Soerguendo-se para alcançar-lhe a face, não viu Seixas a súbita mutação que se havia operado na fisionomia de sua noiva.

Aurélia estava lívida e a sua beleza, radiante há pouco, se marmorizara.

- Ou para outra mais rica!... disse ela, retraindo-se para fugir ao beijo do marido e afastando-o com a ponta dos dedos.
A voz da moça tomara o timbre cristalino, eco da rispidez e aspereza do sentimento que lhe sublevava o seio e que parecia ringir-lhe nos lábios como aço.

- Aurélia! Que significa isto?

- Representamos uma comédia, na qual ambos desempenhamos o nosso papel com perícia consumada. Podemos ter este orgulho, que os melhores atores não nos excederiam. Mas é tempo de pôr termo a esta cruel mistificação, com que nos estamos escarnecendo mutuamente, senhor. Entremos na realidade por mais triste que ela seja; e resigne-se cada um ao que é: eu, uma mulher traída; o senhor, um homem vendido. (...)

Continue lendo...

Claire Fraser - Série Outlander - Diana Gabaldon


Começando mais uma categoria de assuntos aqui no "Canto", a de Mocinhas "Show de Bola", aquelas que merecem o troféu Joinha, (este aqui ao lado) de Mocinha que arrasou na estória, aquela que foi legal ou até aquelas que não são mocinhas e se destacam tanto como coadjuvantes, recebendo tanto espaço e importância na trama, que acabam ganhando um livro só seu, com direito a mocinho TDB e tudo!
Dadas as devidas explicações sobre o novo marcador, vamos à mocinha que irá abrir os trabalhos.

Atenção: Que rufem os tambores!

And the Winner is:




Claire Randall, Beauchamp ou Fraser (dependendo da ocasião, época e marido. kkkkk)
Da minha amadíssima série Outlander, escrita pela queridíssima e talentosíssima Diana Gabaldon, que fez à mim e mais uma legião de pessoas no mundo todo fãs de nossa mocinha citada e do também já homenageado em outro post, Jamie "TDB Maravilhoso" Fraser.
Se você não viu meu post sobre o Jamie e quer lê-lo, clique aqui.
Nada mais justo fazer um post sobre a Claire, já que falei do "True Love" dela, não acham?

Agora vamos aos motivos que fazem a Claire para mim uma heroína arretada:

  • A Claire acima de tudo tem coragem, a forma como ela encara as adversidades da vida e dá a volta por cima é louvável.
  • Passar por diversos perigos e tirar lições e proveito é uma das características mais fortes da sua personalidade.
  • As duas filosofias de vida dela em minha opinião são: "Se a vida te der um limão, faça uma limonada." e "Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!"
  • A personagem têm sensos de justiça e do que é correto muito definidos em sua visão da vida, como vemos através da sua narrativa da história.
  • É muito leal, à ponto de quase desistir do seu grande amor, por causa da fidelidade aos sentimentos do seu primeiro marido.
  • Tem gana por viver.

Acho que essas são as principais, se souberem de mais alguma que eu não me lembrei enquanto estava escrevendo o post, sintam-se à vontade para dizer. ;)
Troféu Joinha pra Claire, porque ela merece!


Ps: surgiram várias dúvidas sobre o filme, como me perguntaram e também me interessei mais em saber, vou pesquisar e em breve postarei o que descobrir, se vocês tiverem alguma informação à respeito e puderem me informar através de comentário ou algo assim, eu fico muito grata, porque também tô me coçando de curiosidade para saber mais.
Trocar e compartilhar conhecimentos é ótimo, assim agente chega longe, né? (hehe)
Bjs!
Continue lendo...

Estamos chegando ao fim da epopéia...



Voltei!
E como escrevi no post anterior, venho andando sem inspiração, mas como disse a Vivi no comentário que fez, escrever é mais do que inspiração, é inspiração e expiração, com o esforço que se faz agente até fica cansada (rsrs) e por isso persevero, porque o trabalho vale a pena pra quem gosta e eu amo muito escrever!
Muito obrigada Vivi, Carla e todos os outros amigos e visitantes, pelo apoio e por sempre passarem por aqui!
Apesar do cansaço, vamos em frente!




Ganhei um selinho com meme da Raíssa e estou mostrando só agora por causa do tempo, vcs já sabem...
Brigada Raíssa e desculpa a demora para postar!

Aí o selo lindo ó:




Selo em homenagem a todos os blogs em que a originalidade não se pode traduzir e nem copiar. (Ui, que chique!)

Agora as regras:

1. Você deve linkar a pessoa que te indicou.

2. Escrever as regras do mesmo em seu blog.

3. Contar seis coisas aleatórias sobre você.


About me:

1. Na maior parte do tempo sou bem otimista.
2. Preciso ouvir música, como se precisa de ar pra viver.
3. Odeio acordar cedo.
4. Sou totalmente a favor de amizades virtuais, inclusive fiz muitos amigos assim.
5. Adoro doces, principalmente chocolate.
6. Não me ligo muito em moda, em uma roupa ou sapatos o principal para mim é o conforto e se me sinto bem usando ela(es).


Repasso para os blogs:

Leitura nossa de cada dia
O jeito Creuza de ver
Garota de aquário
Tu flagra
In death
Leitura (mais que) obrigatória


Bem, é isso.
Bjs e até a próxima!
Continue lendo...